Notícia

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Unesp: Novo sistema para controle de irrigação

Publicado em 20 julho 2006

Por Genira Chagas, da Unesp

Professores da Faculdade de Engenharia (FE), campus de Bauru, desenvolveram um sistema de supervisão e controle para ser utilizado em irrigação, tanto em campo como em casas de vegetação. O objetivo é o consumo adequado dos principais insumos agrícolas: energia elétrica, água e adubo, além de um maior rendimento na produção. Os autores da pesquisa são os professores Ivo Fontes, José Ângelo Cagnon e André Andreoli.
A idéia para o projeto, que recebeu financiamento da FAPESP, surgiu quando, em visitas a indústrias de grande porte da região, os professores observaram que a área de controle da plantação de mudas é feita, ainda, com base em receitas aleatórias. "Atualmente os sistemas mais utilizados para produção de mudas empregam técnicas de receitas para controlar o fornecimento de água e nutrientes às sementes ou plantas, sem se preocupar com o uso racional destes recursos" explica Cagnon.
O sistema desenvolvido na FE, ainda inédito na agricultura brasileira, é composto de sensores para medir a umidade e a temperatura do solo, de maneira que a irrigação seja feita na quantidade necessária, sem desperdícios. Para a interação entre os sensores e os sistemas de irrigação foi utilizada uma rede de comunicação por radiofreqüência, que permite o controle do sistema a distância.
Testado nas instalações da Casa de Vegetação da Faculdade de Ciências, campus de Bauru, o sistema demonstrou a viabilidade de sua aplicação, promovendo uma economia de 50% no consumo de energia e de 45% no gasto com água. "A utilização do sistema é viável em grandes e pequenas áreas de produção agrícola", assinala Cagnon. De acordo com os docentes, o sistema está pronto para ser patenteado e empregado pelos agricultores brasileiros.