Notícia

Jornal Brasil

Unesp lança cursos para comunidades camponesas e indígenas

Publicado em 17 maio 2013

O aperfeiçoamento da educação de populações camponesas e indígenas vem recebendo atenção de universidades e órgãos de governos, que se unem para desenvolver cursos voltados a atender tais diversidades.

Neste mês de maio, 43 indígenas da etnia Guarani Kaiowá (MS) concluíram o curso Licenciatura Intercultural Indígena Teko Arandu, na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). A partir dessa iniciativa, crianças das aldeias locais passarão a ter aulas com professores qualificados em Matemática, Linguagens, Ciências da Natureza e Ciências Sociais.

Com a mesma proposição, a Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) da Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Presidente Prudente, ofereceu o Curso Especial de Graduação em Geografia (CEGeo), que em dezembro de 2011 formou a primeira turma, composta de 46 assentados rurais de sete Estados. O curso foi uma parceria entre a Unesp, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) - por meio do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária - e a Escola Nacional Florestan Fernandes.

"Essas experiências importantes e bem-sucedidas levaram a Unesp a criar o primeiro programa de pós-graduação stricto sensu da América Latina para complementar a educação dessas comunidades", disse o coordenador Bernardo Mançano, que também é vice-coordenador do Instituto de Políticas Públicas e Relações Internacionais (IPPRI) da Unesp.

Aprovado pela Capes, o mestrado acadêmico em "Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe", na área de Geografia, é oferecido pelo IPPRI, por meio da Cátedra Unesco de Educação do Campo e Desenvolvimento Territorial, em parceria com a Via Campesina. Com duração de dois anos, terá 40 vagas e as inscrições serão abertas no fim de maio.

Outra iniciativa da Unesp é o curso de especialização "Desenvolvimento Territorial, Trabalho, Educação do Campo e Saberes Agroecológicos". Resultado de parceria entre o Programa de Pós-Graduação em Geografia da FCT, Pronera, Incra e Fatec de Presidente Prudente, o curso, que tem como público-alvo preferencialmente populações indígenas e camponesas, será oferecido a partir do segundo semestre.

Mais informações: www.ippri.unesp.br.

Fonte: Agência FAPESP