Notícia

Folha de S. Paulo - Vale (São José dos Campos)

Unesp implanta TV Universitária Digital

Publicado em 21 março 2007

A Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) começa a implantar em Bauru, a 335 quilômetros de São Paulo, sua TV Universitária Digital. A estação terá seus sinais em 48 municípios da região central do Estado, que reúnem 2,2 milhões de habitantes, e entrará no ar em dezembro, com grade de programação local e da TV Cultura de São Paulo. O prédio já está alugado e passa por reformas.
Até maio será definida a grade de programação e, em junho, abertos os concursos para a contratação de pessoal. Esse, no entanto, é apenas o começo do projeto que engloba a pesquisa da TV digital e a formação de pessoal com mestrado para as empresas do ramo e doutorado para as universidades.
"As transmissões começarão pelo sistema analógico mas, em março, estaremos operando no sistema digital e, mais que isso distribuindo cem aparelhos para as diferentes faixas da comunidade, com quem pretendemos começar a popularização do sistema" - revela o coordenador do projeto, professor Antônio Carlos de Jesus. O sistema, que custará R$ 7 milhões em aparelhagem e R$ 10 milhões em prédio próprio e estúdios, será inteiramente custado por verbas da Finep, Capes, CNPq, Fapesp e fundações internacionais.
Para a operação foram firmadas parcerias com as TVs Cultura e Globo, nas áreas de programação e engenharia, e com as grandes emissoras internacionais de TV - NHK, BBC, RAI, Canadian BC, TV Espanha e outras - para a transferência de tecnologia e procedimentos.
Jesus diz que a primeira tarefa da estação será "ensinar" o telespectador a ver TV digital, principalmente na parte relativa à interatividade e à possibilidade de assistir à programação através de canais simultâneos. Mas a grande missão, segundo diz, será oferecer treinamento aos profissionais das próprias emissoras.
O curso de mestrado profissionalizante deverá oferecer 20 vagas, com duração de dois anos, e receberá preferencialmente pessoal das emissoras que, entre outras coisas poderão empregar seu trabalho de fim de curso em sua própria empresa. O doutorado, que terá 15 vagas, com duração de quatro anos, será destinado a estudiosos de comunicação que pretendam atuar como professores na área da TV digital.
A nova estação deverá operar as 24 horas do dia, operando tanto em analógico quanto digital, para atender ao processo de transição. Suas instalações definitivas deverão estar prontas e em operação dentro dos próximos quatro anos.(ae)