Notícia

BOL

Unesp fica em 1º em ranking que lista instituições de pesquisa 'emergentes'

Publicado em 04 agosto 2016

A Unesp (Universidade Estadual Paulista) ficou em primeiro lugar entre as instituições de pesquisa nas Américas do Sul e Central em ranking divulgado nesta quinta-feira (4) pelo ranking Nature Index 2016 Rising Stars. Em todo o mundo, a instituição aparece na 81ª colocação.

O ranking lista as "estrelas ascendentes" da pesquisa mundial com base no Nature Index, que acompanha a produção científica desenvolvida em mais de 8 mil instituições de pesquisa.

Ainda nas Américas do Sul e Central, a única instituição brasileira a figurar entre as dez melhores, depois da Unesp, é a USP (Universidade de São Paulo), em quarto lugar – atrás da colega paulista, do Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas (Conicet), da Argentina, em segundo lugar, e da Universidade Autônoma do México, em terceiro.

A USP não figura entre as 100 instituições do ranking mundial – no qual, das dez primeiras colocações, nove são de instituições chinesas. A primeira é a Academia Chinesa de Ciências.

Segundo a Nature, o índice Rising Stars reúne organizações que "ainda não estão no topo de seus campos, mas que claramente têm o potencial de brilhar mais forte do que as demais".

"Essas instituições e seus países têm melhorado suas performances frequentemente sem a longevidade, a reputação e os recursos de muitas instituições bem estabelecidas que lideram os rankings acadêmicos, como as universidades Harvard e de Cambrige", destacam os organizadores do ranking, no qual as instituições tiveram aumento notável em sua contribuição para importantes revistas científicas, conforme o indicador WFC (de "weighted fractional count" – "contagem fracional ponderada").

A Unesp, por exemplo, teve um crescimento no WFC de 109,87% entre 2012 e 2015. O argentino Conicet teve um aumento de 23,92%. A Universidade Nacional Autónoma do México está em 3º, seguida pela Universidade de São Paulo.

Fundada em 1976 e presente hoje 24 cidades do Estado de São Paulo, a Unesp conta com 34 faculdades e institutos e oferece 155 cursos de graduação e 146 programas de pós-graduação.

Veja as 25 instituições mais bem colocadas:

1 - Unesp (Universidade Estadual Paulista) - Brasil

2 - Conicet (Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas) - Argentina

3 - Universidade Autônoma do México - México

4 - USP (Universidade de São Paulo) - Brasil

5 - CECs (Centros para Estudos Científicos) - Chile

6 - Universidade da República (Udelar) - Uruguai

7 - Centro de Pesquisa e Estudos Avançados do Inst. Nac. Politécnico - México

8 - Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (Conacyt) - México

9 - Universidade de Concepción (UdeC) - Chile

10 - Universidade Andres Bello (Unab) - Chile

11 - Pontifícia Universidade Católica de Valparaíso (PUCV) - Chile

12 - Universidade Nacional de Córdoba (UNC) - Argentina

13 - UFPB (Universidade Federal da Paraíba) - Brasil

14 - Universidade dos Andes - Colômbia

15 - UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte) - Brasil

16 - Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo)

17 - Universidade Diego Portales (UDP) - Chile

18 - UFG (Universidade Federal de Goiás) - Brasil

19 - UFMA (Universidade Federal do Maranhão - Brasil

20 - Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) - Brasil

21 - UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) - Brasil

22 - Universidade de Valparaíso (UV) - Chile

23 - Universidade do Chile - Chile

24 - Ministério da Ciência, Tecnologia and Inovação (MCTI) - Brasil

25 - PUC-RS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul) - Brasil

Do UOL, em São Paulo

A Unesp (Universidade Estadual Paulista) ficou em primeiro lugar entre as instituições de pesquisa nas Américas do Sul e Central em ranking divulgado nesta quinta-feira (4) pelo ranking Nature Index 2016 Rising Stars. Em todo o mundo, a instituição aparece na 81ª colocação.
O ranking lista as "estrelas ascendentes" da pesquisa mundial com base no Nature Index, que acompanha a produção científica desenvolvida em mais de 8 mil instituições de pesquisa.
Ainda nas Américas do Sul e Central, a única instituição brasileira a figurar entre as dez melhores, depois da Unesp, é a USP (Universidade de São Paulo), em quarto lugar – atrás da colega paulista, do Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas (Conicet), da Argentina, em segundo lugar, e da Universidade Autônoma do México, em terceiro.
A USP não figura entre as 100 instituições do ranking mundial – no qual, das dez primeiras colocações, nove são de instituições chinesas. A primeira é a Academia Chinesa de Ciências.
Segundo a Nature, o índice Rising Stars reúne organizações que "ainda não estão no topo de seus campos, mas que claramente têm o potencial de brilhar mais forte do que as demais".
"Essas instituições e seus países têm melhorado suas performances frequentemente sem a longevidade, a reputação e os recursos de muitas instituições bem estabelecidas que lideram os rankings acadêmicos, como as universidades Harvard e de Cambrige", destacam os organizadores do ranking, no qual as instituições tiveram aumento notável em sua contribuição para importantes revistas científicas, conforme o indicador WFC (de "weighted fractional count" – "contagem fracional ponderada").
A Unesp, por exemplo, teve um crescimento no WFC de 109,87% entre 2012 e 2015. O argentino Conicet teve um aumento de 23,92%. A Universidade Nacional Autónoma do México está em 3º, seguida pela Universidade de São Paulo.
Fundada em 1976 e presente hoje 24 cidades do Estado de São Paulo, a Unesp conta com 34 faculdades e institutos e oferece 155 cursos de graduação e 146 programas de pós-graduação.
Veja as 25 instituições mais bem colocadas:
1
Unesp (Universidade Estadual Paulista) - Brasil
2
Conicet (Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas) - Argentina
3
Universidade Autônoma do México - México
4
USP (Universidade de São Paulo) - Brasil
5
CECs (Centros para Estudos Científicos) - Chile
6
Universidade da República (Udelar) - Uruguai
7
Centro de Pesquisa e Estudos Avançados do Inst. Nac. Politécnico - México
8
Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (Conacyt) - México
9
Universidade de Concepción (UdeC) - Chile
10
Universidade Andres Bello (Unab) - Chile
11
Pontifícia Universidade Católica de Valparaíso (PUCV) - Chile
12
Universidade Nacional de Córdoba (UNC) - Argentina
13
UFPB (Universidade Federal da Paraíba) - Brasil
14
Universidade dos Andes - Colômbia
15
UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte) - Brasil
16
Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo)
17
Universidade Diego Portales (UDP) - Chile
18
UFG (Universidade Federal de Goiás) - Brasil
19
UFMA (Universidade Federal do Maranhão - Brasil
20
Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) - Brasil
21
UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) - Brasil
22
Universidade de Valparaíso (UV) - Chile
23
Universidade do Chile - Chile
24
Ministério da Ciência, Tecnologia and Inovação (MCTI) - Brasil
25
PUC-RS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul) -