Notícia

Jornal da Franca

Unesp e Universidade da Califórnia firmam parceria sobre interesses comuns

Publicado em 14 outubro 2019

Workshop em São Paulo aproxima pesquisadores sobre biologia de vetores, imunogenética e outros

A Unesp e a UCDavis (Universidade da Califórnia, em Davis) reuniram-se, em São Paulo, para discutir interesses comuns de pesquisa, em biologia de vetores, imunogenética, produtos farmacêuticos vegetais, câncer e evapotranspiração.

O workshop contou com a participação do assessor chefe de Relações Externas da Unesp, professor José Celso Freire Júnior, dos assessores da Pró-Reitoria de Pesquisa (Prope), Paulo Noronha, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Maurício Bacci, e de dez pesquisadores e de dez alunos de doutorado e pós-doutorado. Já a UCDavis trouxe o vice-reitor de Assuntos Globais, Michael Lazzara, e mais cinco pesquisadores.

Já existem três iniciativas de parceria em andamento entre a Unesp e a UCDavis que foram estabelecidas por meio do projeto Capes PrInt Unesp. A idéia também é submeter propostas conjuntas para os editais FAPESP/National Institute of Health (NIH), USA, e SPRINT FAPESP.

“Como ações concretas desse evento que aconteceu aqui. Nós temos três pontos. O primeiro deles é a assinatura de um acordo de cooperação formal entre a Unesp e a UC Davis. O segundo ponto, é a decisão de organizar o Dia da Unesp, na Davis, em janeiro, no começo do ano de 2020, com financiamento do PrInt. E o terceiro ponto, é tentar construir uma aliança global, envolvendo Davis, Unesp e alguns dos nossos parceiros comuns na área de produção animal”, afirma professor José Celso Júnior, assessor chefe da assessoria de Relações (AREX) da Unesp.

“Nosso programa “Educação Global para Todos” é o que chamamos de uma das grandes ideias da UC Davis. Ele olha para o futuro como forma de impulsionar o desenvolvimento da universidade. É uma ideia ambiciosa porque nosso objetivo é criar experiências globais de aprendizagem para 100% dos nossos alunos, sejam acadêmicos ou profissionais e portanto, para fazer isso, as parcerias são uma parte, realmente, importante. Estamos muito felizes por estar aqui na Unesp porque acreditamos que podemos desenvolver várias oportunidades para mobilidade de alunos e estágios. A Unesp será uma grande parceira no projeto ‘Educação Global para Todos’ da UC Davis", apresenta Michael Lazzara, vice-reitor de Assuntos Globais da UCDavis.

“Nós já estamos, então, desenhando maneiras de como vamos angariar recursos para trabalharmos juntos. Existe já algumas linhas de financiamento envolvendo a Fapesp, envolvendo o AID dos Estados Unidos (Agência de dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional) e, vamos, então, trabalhar nessas aplicações”, conta Walter Leal, professor UC Davis.

“A curto prazo é possível você colocar, dentro do PrInt da Unesp, alunos e pesquisadores em condições ir até a Universidade da Califórnia para fazer contatos iniciais e propor projetos de pesquisa em comum, orientações de doutoramento em comum, dentro das missões e das bolsas sanduíches, mas a médio prazo, o impacto da pesquisa é que nós temos acesso a facilities nos Estados Unidos e a um corpo de pesquisadores diferenciados, como são os da Universidade da Califórnia, em Davis”, destaca o professor Paulo Noronha, assessor da Pró-Reitoria de Pesquisa (PROPE) da Unesp.

“Esse evento foi muito importante porque colocou os pesquisadores já financiados pelo Capes PrInt e que têm redes de pesquisa internacional em contato com os pesquisadores de Davis e, em contato com os pesquisadores da própria Unesp, para organizar, lá em Davis, no próximo janeiro, um Unesp Day. Um dia da Unesp que vai permitir utilizar mais racionalmente os recursos do Capes PrInt, e também conseguir uma contrapartida da Universidade da Califórnia para esse projeto financiado pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior)”, explica o professor Maurício Bacci, assessor da Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG) da Unesp.

“Nós temos a possibilidade de pesquisa conjunta com uma universidade que está entre a melhores do mundo, que tem um grande know how em áreas, principalmente, de agricultura, que é o nosso interesse. Então, além da possibilidade de alunos, principalmente de pós-graduação, a possibilidade de pesquisa conjunta, missão de docentes. Que isso seja estabelecido de duas formas, da Unesp para a Universidade da Califórnia, Davis, e que também possamos receber pesquisadores e estudantes aqui na Unesp para que eles tenham ideia de como estamos trabalhando em ambiente tropical”, disse o professor Odair Fernandes, do Programa de Pós-Graduação em Agronomia e Entomologia Agrícola, da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV) da Unesp, campus Jaboticabal.

“Isso impacta diretamente na minha carreira acadêmica, já que eu pretendo fazer um pós doc assim que eu finalizar o meu doutorado. A grande importância desse evento é estabelecer conexão entre a Unesp e a UCDavis”, declara a doutoranda Priscila Kobayashi, do Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp (FMVZ), campus Botucatu.

“Foi muito interessante participar desse momento para eu poder apresentar meu projeto para os professores da Universidade de Davis, porque é bom para eles conhecerem que nós também temos uma pesquisa de qualidade aqui no Brasil e, mostrarmos o trabalho do nosso laboratório para podermos estabelecer novas parcerias”, a pós-doutoranda Taynara Felix, do Programa de Pós-Graduação em Cirurgia e Medicina Translacional, da Faculdade de Medicina da Unesp (FMB), Campus Botucatu.

“Depois das palestras, nos fizemos uma mesa redonda de interação, batendo papo e tentando trocar ideias para ver o que poderia acrescentar em cada uma das linhas. Eu acho que essa troca de informação, essa divulgação dos dados, é muito importante para conseguirmos fazer essa parceria evoluir cada vez mais. E assim, internacionalizar a nossa pós-graduação, fazendo com que ela se torne mais forte”, expressa o doutorando Luis Fernando Watanabe, do Programa de Pós-Graduação em Proteção de Plantas, da Faculdade Ciências Agronômicas (FCA), Campus Botucatu.

“A participação dos estudantes e dos pós-docs se apresentando em inglês, sei que é difícil falar em idioma estrangeiro, eu queria parabenizar os estudantes brasileiros, os pós-docs, pelo trabalho excelente que fizeram”, salienta Walter Leal.

“Eu acho que a partir daqui vamos ter grandes oportunidades de formar mais redes com a UCDavis, que é no caso da medicina veterinária, a número 1 nos Estados Unidos, um e dois no mundo, e em outras áreas também. Então, nós podemos conhecer esses pesquisadores e aprofundar como fazer uma colaboração. Eu hoje vejo que a nossa pesquisa no estado de São Paulo, graças às nossas agências de fomento (aqui em São Paulo, a Fapesp) tem um nível de pesquisa que está bem parecido com a UCDavis. Então, conseguimos somar e não ir lá para fazer coisas que não fazemos aqui. Até isso existe, mas hoje temos tecnologia e conhecimento disponível para formar uma rede global. A solução dos problemas ocorrem num tempo menor quando mais pessoas se unem para resolver um problema”, realça a coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, professora Renee Amorim, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp (FMVZ), campus Botucatu. Ela também coordena o tema ‘Saúde e Bem Estar’ do projeto Capes PrInt Unesp.

"Eu já posso dizer que a Unesp será um dos nossos principais parceiros no Brasil. Eu vejo isso no entusiasmo das pessoas da UC Davis que estiveram aqui e pelas alianças que estão começando a se formar com colegas e estudantes de pós graduaçao da Unesp”, frisa Michael Lazzara.

“O plano estratégico de internacionalização da Unesp tem três pilares. Um é formar as pessoas para o mundo global. O segundo pilar do nosso plano estratégico é a pesquisa e o terceiro ponto é a questão das parcerias. Nós estamos tentando requalificar as parcerias da Unesp, buscando instituições parceiras para desenvolver a nossa internacionalização”, aponta José Celso.