Notícia

Cidades (Jaboticabal, SP) online

Unesp é referência em produção de conhecimento

Publicado em 25 março 2016

Leia reportagem sobre os 40 anos da instituição na Revista Pesquisa Fapesp

De um consórcio de instituições regionais, a Unesp, ao longo de seus 40 anos, completados neste ano, cumpriu uma trajetória singular, transformando-se numa das principais universidades de pesquisa do país. Manteve-se, porém, como ponto de referência em produção do conhecimento e em ensino superior público no interior de São Paulo, com 37 mil alunos matriculados em 134 cursos de graduação e 3.880 docentes. “Ao traçarmos um círculo com raio de 100 quilômetros ao redor de cada uma dessas 24 cidades, veremos que ocupamos praticamente todo o mapa do estado de São Paulo”, diz o reitor da Unesp, Julio Cezar Durigan. “Se a USP foi criada para ser uma grande universidade e a Unicamp, uma universidade inovadora, a Unesp teve outra proposta: ser a universidade de todo o estado de São Paulo. Isso cria muitos problemas logísticos, mas a interação que temos com todas as regiões é uma riqueza que não tem preço.”

Responsável por 8% da produção científica brasileira, a Unesp publicou, entre 2011 e 2015, uma média anual de 2.927 artigos científicos, segundo dados da base Web of Science. O patamar é três vezes superior ao do período de 2001 a 2005 (ver gráficos nas páginas 32 e 33). De 2007 a 2014, dobrou o número de artigos publicados em colaborações internacionais. A instituição também é forte na formação de pesquisadores. Seus 141 programas de pós-graduação formaram, em 2014, 1.970 mestres e 999 doutores, contingente superado no Brasil apenas pela Universidade de São Paulo (USP). A qualidade dos programas vem melhorando. Na última avaliação trienal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), divulgada em 2014, pela primeira vez mais da metade dos programas da Unesp foi classificada com as notas mais elevadas (5, 6 e 7).

Leia reportagem completa na Revista Pesquisa Fapesp

http://revistapesquisa.fapesp.br/2016/03/21/universidade-diversa-2/?cat=politica

 

REVISTA PESQUISA FAPESP – FABRÍCIO MARQUES – ED. 241 – MARÇO 2016

Unesp é referência em produção de conhecimento
Leia reportagem sobre os 40 anos da instituição na Revista Pesquisa Fapesp
De um consórcio de instituições regionais, a Unesp, ao longo de seus 40 anos, completados neste ano, cumpriu uma trajetória singular, transformando-se numa das principais universidades de pesquisa do país. Manteve-se, porém, como ponto de referência em produção do conhecimento e em ensino superior público no interior de São Paulo, com 37 mil alunos matriculados em 134 cursos de graduação e 3.880 docentes. “Ao traçarmos um círculo com raio de 100 quilômetros ao redor de cada uma dessas 24 cidades, veremos que ocupamos praticamente todo o mapa do estado de São Paulo”, diz o reitor da Unesp, Julio Cezar Durigan. “Se a USP foi criada para ser uma grande universidade e a Unicamp, uma universidade inovadora, a Unesp teve outra proposta: ser a universidade de todo o estado de São Paulo. Isso cria muitos problemas logísticos, mas a interação que temos com todas as regiões é uma riqueza que não tem preço.”
Responsável por 8% da produção científica brasileira, a Unesp publicou, entre 2011 e 2015, uma média anual de 2.927 artigos científicos, segundo dados da base Web of Science. O patamar é três vezes superior ao do período de 2001 a 2005 (ver gráficos nas páginas 32 e 33). De 2007 a 2014, dobrou o número de artigos publicados em colaborações internacionais. A instituição também é forte na formação de pesquisadores. Seus 141 programas de pós-graduação formaram, em 2014, 1.970 mestres e 999 doutores, contingente superado no Brasil apenas pela Universidade de São Paulo (USP). A qualidade dos programas vem melhorando. Na última avaliação trienal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), divulgada em 2014, pela primeira vez mais da metade dos programas da Unesp foi classificada com as notas mais elevadas (5, 6 e 7).
Leia reportagem completa na Revista Pesquisa Fapesp
http://revistapesquisa.fapesp.br/2016/03/21/universidade-diversa-2/?cat=politica
REVISTA PESQUISA FAPESP – FABRÍCIO MARQUES – ED. 241 – MAR