Notícia

Esteta

Unesp busca ampliar colaboração com universidade alemã:

Publicado em 02 dezembro 2015

Por Marcos Jorge

A Reitoria da Unesp recebeu, no início de novembro, uma delegação de gestores e pesquisadores da Friedrich Alexander Universitat Erlangen-Nürnberg (FAU), uma das mais importantes universidades da Alemanha. A visita teve a finalidade de prospectar potenciais áreas para fortalecimento da parceria entre as duas instituições.

A universidade alemã tem aproximadamente 40 mil alunos, sendo 10% estrangeiros de mais de 70 países. Com 244 programas acadêmicos, as principais pesquisa da universidade priorizam a multidisciplinaridade e envolvem as áreas de Ciências dos Materiais, Ciências Naturais e Desenvolvimento, Química, entre outras. A escola de engenharia, fundada apenas em 1966, desfruta de reconhecimento internacional e já foi eleita a segunda mais inovadora da Alemanha.

Segundo a apresentação do professor Gunter Leugering, vice-presidente para Assuntos Internacionais, a FAU captou mais de 180 milhões de euros, sendo boa parte deste montante fruto de uma política forte de parcerias com a indústria. Além dele, a delegação alemã foi formada por representantes das áreas de Comunicação, Relações Internacionais e Medicina, além da diretora executiva do Centro Universitário da Baviera para a América Latina (BAYLAT), órgão alemão que articulou a visita do grupo.

Unesp e FAU já colaboram em um programa de educação médica que promove a mobilidade de estudantes da Faculdade de Medicina de Botucatu e da instituição alemã, colocando os alunos em contato com os dois modelos de atendimento médico. A idéia é que os estudantes brasileiros conheçam o atendimento médico alemão, que possui um sistema mais integrado em relação ao brasileiro. Em contrapartida, os alunos alemães que forem estudar na Unesp poderão entrar em contato com o atendimento ao paciente mais cedo, uma experiência que, na Alemanha, só ocorre ao final do curso.

O docente Gian Luca Gardini, do Departamento de Negócios Internacionais e Relações Sociais, destacou que a faculdade tem um grupo de pesquisa especializado em América Latina, com ênfase em políticas públicas e negócios com o Brasil. Na reunião, a universidade alemã deixou clara a intenção de aumentar o número de brasileiros em seu campus. Na opinião do professor, esta seria uma área com grande potencial para mobilidade estudantil e de colaboração acadêmica com a Unesp.

Além da Unesp, a delegação da universidade alemã esteve na Fapesp (Fundação de Amparo à Ciência do Estado de São Paulo) e ainda visitou universidades e centros de pesquisa no Rio de Janeiro, Brasília e Porto Alegre.

Portal Unesp