Notícia

O Nortão online

Unemat é destaque em simpósio geotecnologias no Pantanal

Publicado em 01 dezembro 2014

Três pesquisas científicas realizadas no âmbito da Universidade do Estado de Mato Grosso foram premiadas no 5º Simpósio de Geotecnologias no Pantanal (Geopantanal). O evento terminou na semana passada em Campo Grande MS e  recebeu 138 trabalhos enviados por graduandos, pós-graduandos e pesquisadores de 78 instituições brasileiras.

A primeira premiação obtida foi na categoria melhor trabalho de iniciação científica (graduação) sob o título Avaliação por meio das geotecnologias do risco de doenças relacionadas ao ambiente nos municípios da Bacia do Alto Paraguai, no período de 2007 a 2011 concedido as acadêmicas Aline de Fatima Ferreira Matos e Stephanie Sommerfeld de Lara, orientadas pelos professores Ronaldo José Neves e Sandra Mara Alves da Silva Neves.

A mestranda do Programa de Pós-graduação stricto sensu em Ambiente e Sistemas de Produção Agrícola (PPGASP), Thiziane Helen Lorenzon, foi agraciada com o prêmio na categoria melhor trabalho de pós-graduação. O trabalho Geotecnologias aplicadas a análise do estado de conservação das APPs das nascentes da bacia hidrográfica do rio Cabaçal, Mato Grosso Brasil foi orientado pela professora Sandra Mara Alves da Silva Neves.

O mestre Cleonir Andrade Faria Junior, atualmente doutorando na Universidade Estadual de Maringá, conquistou o prêmio na categoria pós-graduação por meio do trabalho: Zoneamento agroclimático do Crambe na Bacia do Alto Paraguai MT, elaborado a partir dos dados de sua dissertação de mestrado defendida no Mestrado em Ambiente e Sistemas de Produção Agrícola, da Unemat, sob orientação do prof. Dr. Rivanildo Dallacort.

Participação:

Durante a cerimônia de encerramento do 5º Geopantanal o presidente da Embrapa, João dos Santos Vila da Silva, destacou a participação e o empenho da Unemat em levar acadêmicos ao evento.

A instituição foi a que contou com maior número de participantes inscritos e presentes no Simpósio, com maior número de trabalho indicados para publicação na revista Geografia (Qualis A2) e a que foi responsável pela execução do evento com maior número de participantes, dentre as cinco edições realizadas nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

A profa. Dra. Sandra Mara Alves da Silva Neves, docente do curso de Geografia e dos mestrados PPGASP e PPGBioAgro destacou o apoio que os professores da instituição tem dado ao evento, pois participam ativamente do comitê técnico científico e estimulam seus orientados e discentes a submeterem trabalhos no simpósio. Nessa edição, de acordo com a professora, foram enviados trabalhos dos campi de Cáceres, Tangará da Serra, Barra do Bugres, Sinop, Alta Floresta e Nova Xavantina.

Premiações:

Além das premiações recebidas na edição deste ano do Geopantanal, as pesquisas produzidas no âmbito da Unemat já haviam sido agraciadas em outros eventos com os trabalhos de Milaine Fernandes dos Santos e Laís Fernandes Souza Neves, na época pós-graduanda do mestrado de Ciências Ambientais e graduanda em Geografia, respectivamente, e Paulo Henrique Hack de Jesus, na época acadêmico de graduação da instituição.

A atribuição da premiação é feita a partir das avaliações dos revisores que compõe o comitê técnico-científico do evento, composto por mais de 50 profissionais vinculados as mais diversas instituições brasileiras de ensino e pesquisa, que no processo de seleção dos trabalhos para publicação atribuem as notas.

5º Geopantanal:

O simpósio nessa edição teve como temática: Interação Planalto e planície, sistema produtivo e sustentabilidade, tendo sido organizado pela Embrapa Informática Agropecuária, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Universidade do Estado de Mato Grosso, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul e Universidade Católica Dom Bosco.

Contou com apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico CNPq, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso do Sul, Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Ministério de Meio Ambiente, entre outros apoios, para sua realização.

A sexta edição do evento está prevista para ocorrer em 2016 no estado de Mato Grosso.

Conquista:

O presidente da Embrada destacou ainda a atuação da Unemat junto ao CNPq (Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia) para assegurar os recursos para a realização do evento. A comissão atribuiu este fato a competência científica dos profissionais das instituições envolvidas, a execução da 5ª edição do evento, que o coloca no extrato E3 na área Interdisciplinar da Capes e ao público participante, oriundos dos diversos estados  brasileiro e de alguns países vizinhos.

De acordo com o documento da área Interdisciplinar de 2013 (p. 66) da Capes todos os trabalhos completos publicados em eventos E3 e E4 são contabilizados no índice de produtividade dos programas de pós-graduação stricto sensu na avaliação trienal, enquanto que os trabalhos publicados nos eventos avaliados nas categorias E1 e E2 são contabilizados no limite de 20%.