Notícia

O Estado do Paraná online

UnB investiga a durabilidade dos cabos

Publicado em 25 dezembro 2005

Por São Paulo - Agência FAPESP
O Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade de Brasília (UnB) acaba de inaugurar o Laboratório de Fadiga e Integridade Estrutural de Cabos Condutores de Energia. O centro de pesquisa pretende investigar os fatores que afetam a durabilidade dos cabos, incluindo elementos responsáveis por rupturas e maneiras de prevenir apagões.
A idéia é usar os resultados dos estudos para que  empresas brasileiras de transmissão e distribuição de energia possam projetar novas linhas e capacitar as já existentes. O Brasil tem uma malha de cabos que supera os 80 mil quilômetros de extensão, o dobro da circunferência terrestre. "Com os novos experimentos, será possível não só aumentar os limites operacionais dos cabos, o que servirá para o projeto de novas linhas de transmissão, mas também desenvolver metodologias para reduzir os custos de manutenção", disse José Alexander Araújo, coordenador do laboratório.
Segundo Araújo, o laboratório da UnB figura agora entre um dos mais bem equipados do mundo na área de estudos sobre cabos elétricos. Os cabos transmissores são compostos por dezenas de fios de alumínio e aço entrelaçados. Com a influência do vento e do tempo, eles podem se romper, principalmente nos pontos ligados às torres.
Os equipamentos do laboratório permitirão simular a vibração do vento, enquanto sensores de movimento, aceleração e temperatura ficarão responsáveis por detectar qualquer alteração na integridade dos cabos.