Notícia

BOL

UnB ganha estação com tecnologia russa de monitoramento terrestre

Publicado em 19 fevereiro 2013

A Agência Espacial Brasileira, a UnB (Universidade de Brasília) e a Agência Espacial Russa (Roscosmos) inauguram nesta terça-feira (19) a primeira estação do sistema russo de monitoramento e correção diferenciada fora da Rússia, que integra o Glonass (Sistema de Navegação Global por Satélite).

A rede de informações Glonass é parecida com o GPS (sigla para Global Positioning System) e serve para localizar posições na superfície terrestre com o uso de 24 satélites em órbita ao redor da Terra.

De acordo com a UnB, a base russa na Universidade beneficiará pesquisas da área aeroespacial, desenvolvidas nos laboratórios de Automação e Robótica e no de Biomédica da instituição.

"A estação é um importante componente para redução do erro de posicionamento do sistema Glonass na América do Sul", diz o professor Ícaro dos Santos, coordenador do Laboratório de Automação e Robótica.

Ele diz que entre os objetivos para a instalação da base estão a contribuir para a operacionalização do sistema Glonass na América do Sul, garantir serviços confiáveis de posicionamento e de navegação para essa região do globo e contribuir para os acordos assinados entre a Agência Espacial Brasileira e a Roscosmos, que estabelecem cooperação técnica entre o Brasil e a Rússia.

Além disso, a base deverá dar suporte para estudos de pesquisa em sistemas de navegação por satélite conduzidas pelos pesquisadores envolvidos nesse projeto e ajudar na formação de pessoal com expertise técnica em Glonass.

O evento de inauguração tem a presença prevista de autoridades brasileiras e russas e ocorrerá no prédio do Centro de Processamento de Dados do campus Darcy Ribeiro, da UnB.

Da Agência Fapesp

Do UOL Notícias