Notícia

O Diário (Mogi das Cruzes)

UMC inaugura Estação de Piscicultura

Publicado em 02 abril 2003

A Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) e o Departamento de Aguas e Energia Elétrica (DAEE) reinauguram hoje a Estação de Piscicultura da Barragem de Ponte Nova, em Salesópolis. A unidade, mantida pelo Laboratório de Genética de Peixes e Aqüicultura (LGPA) do Núcleo de Ciências Ambientais da instituição, está executando um projeto que prevê o repovoamento de peixes nativos nos mananciais da Região do Alto Tietê. A estação, que havia sido desativada na década de 70, foi reaberta há mais de um ano graças à parceria feita entre a UMC e o DAEE. O resultado das pesquisas que já estão repovoando mananciais da Região com peixes como lambari, tabarana e traíra, será apresentado durante a solenidade que acontece dois antes do Dia Mundial da Água que, neste 2003, tem um apelo especial já que este é o Ano Internacional da Água Doce. Participam do evento, além de responsáveis pelo projeto na UMC, o superintendente do DAEE, Ricardo da Ruiz Borsari. A estação funcionará como um centro de produção de peixes nativos da região para programas de repovoamento e também deverá desenvolver projetos de educação ambiental. Os trabalhos conduzidos pelo professor doutor Alexandre Wagner da Silva Hilsdorf têm como objetivo a conservação da diversidade genética de espécies afetadas por impactos causados pela ação humana e a adoção de medidas para a manutenção de espécies importantes para alimentação através da pesca e da piscicultura. Outro campo de atuação do Laboratório de Genética de Peixes e Aquicultura (PGPA) tem sido a realização de estudos genéticos aplicados ao melhoramento de espécies de peixes utilizadas na piscicultura. Assim como os trabalhos de conservação genética, esta área tem recebido o apoio da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) em projetos de integração com a iniciativa privada no sentido de desenvolver tecnologias para o aumento da produtividade na piscicultura. Um destes projetos está sendo conduzido na Agropecuária Saint Peter S/A em Jundiaí por uma estudante de mestrado em Biotecnologia de UMC. O trabalho de pesquisa em andamento no LGPA tem a participação fundamental de alunos da Universidade de Mogi das Cruzes que já na graduação estão envolvidos em projetos de iniciação científica tanto no laboratório como em trabalhos de campo.