Notícia

O Diário (Mogi das Cruzes)

UMC ensina Piscicultura a iniciantes

Publicado em 20 junho 2003

Abrindo o seu ciclo de projetos voltados para a capacitação do produtor rural na Região do Alto Tietê, a Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), por meio do Núcleo de Ciências Ambientais (NCA), programou um curso de extensão denominado Piscicultura para Iniciantes para a segunda semana de julho, dias 7 a 11. Serão oferecidas atividades teóricas e práticas em dois períodos, matutino e vespertino, em horários que ainda serão definidos pela instituição. As inscrições já estão abertas. Durante as 30 horas de aulas programadas pelo curso, entre outras atividades, os alunos aprenderão a maneira ideal de se gerir um pesque-pague, as técnicas para se produzir alevinos destinados a programas de repovoamento e como criar peixes visando a geração de carne e outros subprodutos. "Daremos noções básicas de gerenciamento que possam viabilizar a produção", explica o professor Alexandre Wagner Silva Hilsdorf, responsável pelo projeto junto com a doutora Renata Moreira. Duas visitas a áreas onde estão sendo desenvolvidos programas do NCA estão programadas. Na manhã de sexta-feira, os alunos irão conhecer a Barragem de Ponte Nova, em Salesópolis, onde a UMC desenvolve o "Projeto Tabarana", que visa repovoar o Rio Paraíba do Sul com suas espécies nativas. No sábado, nos dois períodos, será a vez de ir a Jundiaí conhecer a Agropecuária Saint Peter, onde uma nova linhagem de tilápia vermelha, desenvolvida por pesquisadores da universidade, será produzida em escala comercial. Introdução ao cultivo de peixes, meio ambiente aquático e qualidade da água. seleção de locais adequados à piscicultura, construção de tanques: viveiros e tanques-rede, nutrição e reprodução de peixes são os principais assuntos que fazem parte do programa do curso de extensão, voltado para alunos universitários e produtores rurais. A participação dá direito a um certificado. Reservas de vagas podem ser feitas pelo telefone 4798-7196. Informações sobre o preço serão dadas pelo número 0800-19-2001. TILÁPIA, NOVA LINHAGEM Zootécnico formado pela Universidade Federal de Lavras, em Minas Gerais, e doutor em Biologia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o professor da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) Alexandre Wagner Silva Hilsdorf é responsável, junto com a pesquisadora Angela Aparecida Moreira, por um estudo que conseguiu gerar uma nova linhagem de tilápia vermelha. O trabalho, que aguarda financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado e São Paulo (Fapesp) para iniciar sua segunda fase, deve reduzir significativamente os custos de produção do peixe em cativeiro. O estudo desenvolvido nos laboratórios de Biotecnologia da UMC conseguiu criar uma nova linhagem de tilápia da espécie nilótica (oreochromis niloticus), que une a cor vermelha de grande valor comercial da red-stirling ao bom desempenho de crescimento da chitralada. O novo peixe já está sendo criado em cativeiro nas fazendas da Agropecuária Saint Peter, em Jundiaí (SP), empresa que é parceira da instituição na pesquisa. Na segunda fase. marcada para o próximo semestre, os peixes começarão a ser produzidos em escala comercial.