Notícia

Jornal de Toronto (Canadá) online

Um olhar para o empreendedorismo imigrante brasileiro no Canadá

Publicado em 09 novembro 2019

Por Jornal de Toronto

O debate voltado à imigração tem se tornado cada vez mais relevante e presente. A grande movimentação de refugiados africanos e sírios rumo a Europa, assim como o polêmico discurso do então candidato e agora presidente dos EUA, Donald Trump, dando ênfase à “questão mexicana”, são alguns exemplos de questões que chamam a atenção.

No Brasil, questões relacionadas à imigração haitiana e venezuelana também têm despertado interesse. Ademais, no recente/atual cenário brasileiro de instabilidade econômica, política, institucional e de mal-estar social, nota-se um movimento de intensificação da emigração de brasileiros, sendo o Canadá um importante destino.

Considerando-se o contexto dos fluxos migratórios internacionais, alguns estudiosos apontam o empreendedorismo como uma das formas de ascensão econômica do imigrante, bem como de grupos étnicos minoritários. No caso do Canadá, tem emergido o entendimento de que para certos grupos de imigrantes o autoemprego e o empreendedorismo têm se mostrado importantes meios de avanços econômicos.

É sabido que o empreendedor imigrante organiza a sua atuação de diferentes maneiras, a depender do nível da sua identificação com a própria comunidade étnica, da determinação do seu público-alvo, da disponibilidade de mão de obra, do acesso ao crédito etc. Assim, seja numa forma ou noutra, não é incomum a predominância de pequenos negócios associados aos imigrantes. O recente relatório do Innovation, Science and Economic Development Canada, denominado Key small business statistics – January 2019 edition, demonstra claramente a relevância que as small and medium-sized enterprises têm na economia do país, tanto no que se refere à geração de emprego e renda, quanto à participação nas exportações e no Produto Interno Bruto, entre outros indicadores. É plausível considerar, portanto, que os negócios dos empreendedores imigrantes brasileiros, majoritariamente, também se inserem nesse contexto, ou seja, numa dinâmica de contribuição efetiva para o desenvolvimento do país anfitrião.

No entanto, referente ao fenômeno do empreendedorismo imigrante brasileiro no Canadá, pouco se sabe até o momento, para dizer o mínimo. Assim, ao se considerar o aumento consistente da população brasileira imigrante nesse país, bem como a ampla lacuna de conhecimento sobre suas atividades e características empreendedoras, considera-se relevante analisar o assunto, a começar por Toronto e região. Nesta direção, encontra-se em andamento o projeto de pesquisa Brazilian Immigrant Entrepreneurship in Toronto – apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo –, tendo por responsável este “escriba” e a instituição anfitriã, a York University.

Afinal, quem são esses empreendedores imigrantes brasileiros em Toronto? Quais têm sido as atividades empresariais desenvolvidas por eles? Quais são os desafios, as oportunidades e as estratégias locais desses empreendedores? Instigados por estas e outras questões, o referido projeto procura analisar o perfil sociodemográfico dos empreendedores imigrantes brasileiros, seus traços comportamentais voltados ao empreendedorismo, além dos perfis dos negócios em si.

Oxalá alcancemos nossos objetivos!