Notícia

Fundep - Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa

Um milhão de imagens

Publicado em 01 outubro 2009

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) ultrapassou a marca de um milhão de imagens de satélites de média resolução distribuídas gratuitamente pelo Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres (CBERS) via internet.

Responsável por mais de 70% das imagens distribuídas pelo Inpe, o Programa CBERS foi decisivo para disseminar o uso do sensoriamento remoto orbital. A distribuição começou no dia 28 de junho de 2004, com as imagens do CBERS-2. Em seguida o instituto tornou livre o acesso às imagens históricas dos satélites Landsat.

Segundo o Inpe, o Centro de Dados de Sensoriamento Remoto, instalado em Cachoeira Paulista (SP) tem atualmente disponíveis imagens dos satélites CBERS-2 e 2B e Landsat 1, 2, 3, 5 e 7, que são fornecidas sem custo para qualquer usuário do mundo.

Do total distribuído, o Programa CBERS é responsável por 716.889 imagens. Destas, 460.480 são do satélite CBERS-2 e 256.409 do CBERS-2B. Da família Landsat, foram distribuídas nesse período 283.123 imagens, sendo 8.569 do Landsat-1, 16.247 do Landsat-2, 7.022 do Landsat-3, 230.783 do Landsat-5 e 20.502 do Landsat-7.

O Brasil, que tem um dos acervos de imagens de satélites mais antigos do mundo, recebe os dados Landsat desde 1973 por meio da estação do Inpe em Cuiabá. Lançado em 1972, o Landsat-1 foi o primeiro equipamento orbital de sensoriamento remoto de recursos terrestres, sendo o Brasil o terceiro país a receber esse tipo de imagem, depois apenas dos Estados Unidos e Canadá.

Em breve, os países da África também poderão contar com imagens gratuitas de seus territórios, pois já foram assinados memorandos para a recepção do CBERS em estações de Ilhas Canárias, África do Sul e Egito.

Mais informações: www.dgi.inpe.br/CDSR

Fonte: Agência FAPESP