Notícia

JC e-mail

Um dia de homenagens ao cientista Ricardo Brentani

Publicado em 17 julho 2012

Em novembro de 2011, o Brasil perdeu Ricardo Brentani, um dos mais relevantes pesquisadores da área de oncologia no País. A Academia Nacional de Medicina (ANM) e o Instituto Nacional do Câncer (Inca), no próximo dia 19 de julho, homenagearão este proeminente cientista em um evento que contará com a presença de acadêmicos especializados em câncer e familiares do pesquisador. Durante a cerimônia, o centro de pesquisas do Inca será oficialmente rebatizado com o nome do cientista.

O Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, estará presente. À tarde, na ANM, José Ermírio de Moraes Neto promoverá uma conferência intitulada "Minha experiência com o desafio da profissionalização das Instituições Filantrópicas no Brasil e do aprimoramento nos modelos de governança. O papel do Professor Ricardo Renzo Brentani na Fundação Antonio Prudente". Brentani ajudou a recuperar a Fundação Antonio Prudente Hospital A. C. Camargo, nos anos 90. Até então, a instituição sobrevivia graças aos donativos da família Ermírio de Moraes.

Vida e legado - Ricardo Renzo Brentani nasceu em julho de 1937 em Trieste, na Itália, e mudou-se com um ano de idade para o Brasil, onde se naturalizou. Formou-se em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), em 1962. Quatro anos depois, finalizou seu Doutorado no Departamento de Química Fisiológica da mesma universidade. Fundou o Departamento de Oncologia da USP, que liderou por muitas décadas. Graças à sua liderança, a oncologia tornou-se uma disciplina plenamente desenvolvida no currículo médico.

Pouco após ser promovido como o primeiro professor titular de oncologia no País, em 1981, ele foi convidado a se tornar o diretor-fundador da filial paulista do Ludwig Institute for Cancer Research, posto que ocupou até 2005. Ele também foi, por muitos anos, presidente da Fundação Antonio Prudente. Ao falecer, aos 74 anos, era diretor-presidente da Fapesp.

Um de seus feitos mais notórios foi a liderança de um quadro de cientistas brasileiros dentro do Projeto Genoma do Câncer Humano. As inovações introduzidas nesse campo pelos cientistas do time nacional transformaram o Brasil no segundo país com os melhores resultados no sequenciamento desse tipo de genoma, atrás apenas dos Estados Unidos.

Confira a programação completa do evento e mais informações no site www.anm.org.br.

(Ascom da ANM)