Notícia

Diário São Carlos

UFSCar forma milésimo pós-graduando em Ciência e Engenharia de Materiais

Publicado em 26 dezembro 2013

O Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais (PPGCEM) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) formou seu milésimo pós-graduado. A defesa foi realizada pelo, então mestrando, Gabriel Abreu Uehara, com o trabalho “Reaproveitamento de aparas de filmes multicamadas de polietileno/pet na produção de blendas compatibilizadas”, sob a orientação do professor Sebastião Vicente Canevarolo Junior, docente do Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa) da UFSCar.

Inaugurado em 1978, o curso de mestrado do PPGCEM formou sua primeira aluna, Maria do Carmo de Andrade Nono, em 1981, sob orientação do professor José Roberto Casarini. Já a defesa da primeira tese do curso de doutorado, criado em 1986, aconteceu em 1992, pelo aluno Ângelo Rubens Migliore Júnior, sob a orientação de Edgar Dutra Zanotto, docente do DEMa até os dias atuais.

A marca de mil pós-graduandos formados é alcançada ao mesmo tempo em que acontece a divulgação da avaliação trienal 2010-2012 da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), na qual o PPGCEM recebeu pela quinta vez consecutiva a nota máxima 7, confirmando seu grau de excelência padrão internacional. Dos 3.337 Programas avaliados apenas 4,2% atingiram a nota máxima na avaliação da Capes.

O Programa conta com 34 docentes e está pautado pelo princípio de formar excelentes pesquisadores, por meio de aulas, dissertações e teses originais e de alto nível em Materiais, e assim contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico da área, tornando-se um centro internacional de ensino, pesquisa e extensão que seja referência de qualidade. Entre 2010 e 2012, os docentes do PPGCEM conquistaram um total de 42 prêmios, sendo 28 nacionais e 14 internacionais, em várias categorias, dentre eles a mais importante honraria em Ciência e Tecnologia do País, o “Prêmio Almirante Álvaro Alberto para a Ciência e Tecnologia”, edição 2012, na Grande Área do Conhecimento de Ciências Exatas, da Terra e Engenharias, que foi concedido ao professor Edgar Dutra Zanotto.

Para a professora Dulcina de Souza, vice-coordenadora do PPGCEM, a manutenção do grau de excelência padrão internacional nas várias avaliações trienais da Capes é consequência natural do elevado nível das pesquisas desenvolvidas das quais participam, além dos pesquisadores do Programa, pesquisadores estrangeiros, através de intercâmbios formais e informais com os melhores centros do exterior nas várias áreas de competência em Materiais. “Além da cooperação internacional, o estreito contato com as indústrias da área de Materiais é um outro diferencial do PPGCEM, que colabora fortemente para o sucesso do Programa”, completa Dulcina.

Atualmente, o PPGCEM possui 142 alunos regulares, sendo 68 mestrandos e 73 doutorandos, dos quais 67% são bolsistas das agências de fomento, como a própria Capes, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), e outros 33% são vinculados à indústria tais como Electrolux, Embraer, Faber-Castell, Petrobras, TAM, Tecumseh, Volkswagen, dentre outras.

Segundo Dulcina, os egressos do PPGCEM têm assumido papel importante em diversas Universidades, centros de pesquisa e indústrias no Brasil e exterior. “Em atualização recente foi possível obter informações a respeito de 784 egressos, dos quais 337 são professores/pesquisadores em Instituição de Ensino Superior, 30 são pesquisadores em Centros/Institutos de Pesquisa, 256 trabalham em indústrias e empresas e 25 são empresários. Com relação às suas posições, quatro são Diretores-Presidentes, um Vice-presidente, 14 diretores, 48 gerentes, 286 professores, 107 pesquisadores e 40 pós-doutores. Temos conhecimento que 745 trabalham no Brasil e 39 no exterior”, comemora Dulcina.

Mais informações sobre o PPGCEM estão disponíveis em www.ppgcem.ufscar.br.