Notícia

Jornal Primeira Página online

UFSCar analisa a percepção de universitários e profissionais de redes de proteção à mulher sobre violência de gênero -

Publicado em 21 setembro 2020

Participação no estudo consiste no preenchimento de formulário online

O Laboratório de Análise e Prevenção da Violência (Laprev) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) convida pessoas voluntárias para participar de pesquisa piloto de validação do instrumento intitulado “Vinhetas sobre Violência de Gênero” (Virginia), que está sendo realizada por Sophia da Rosa Carvalho, estudante de graduação do curso de Psicologia da Universidade, sob orientação de Sabrina Mazo D’Affonseca, docente do Departamento de Psicologia (DPsi) da Instituição, no âmbito de sua iniciação científica (IC), financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

O objetivo é elaborar e validar o instrumento de vinhetas, que permitirá coletar dados sobre atitudes e concepções de estudantes universitários e de profissionais de redes de proteção à mulher em relação a casos de violência de gênero.

Podem participar do estudo pessoas que atendam um dos seguintes critérios: sejam estudantes de graduação ou de pós-graduação de universidades; ou sejam profissionais que atuem na rede de proteção à mulher – de forma pública, dentro do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) ou do Sistema Único de Saúde (SUS), ou de maneira privada, como em clínicas e consultórios privados, Organizações Não Governamentais (ONGs), como Promotoras Legais Populares etc. A participação consiste no preenchimento de formulário online (https://bit.ly/2FCM1iw), e o sigilo é assegurado.

De acordo com Carvalho, ser participante da pesquisa trará a oportunidade de contribuir para a produção científica brasileira e para a validação de um instrumento que pode ser utilizado em pesquisas que visam refletir sobre as atitudes, conhecimentos e opiniões de profissionais que trabalham com mulheres que sofreram violência. Nesse sentido, tais estudos podem promover a saúde e o tratamento humanizado e integral a mulheres que passaram ou passam por situação de violência. Mais informações estão disponíveis no questionário (https://bit.ly/2FCM1iw), e dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail [email protected].

Projeto aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFSCar (CAEE: 31245920.3.0000.5504).

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
UFSCar -Universidade Federal de São Carlos