Notícia

Baguete

UFSC e UFRGS são destaque da Intel

Publicado em 10 abril 2013

Por Maurício Renner

A South Brazil, uma equipe formada por representantes do Instituto de Informática da UFRGS e do departamento de Informática e Estatística da UFSC venceu um desafio organizado pela Intel em simpósio nos Estados Unidos no final de março.

Competiam 25 equipe de todo o mundo, das quais nove chegaram até a etapa final de avaliação. A competição envolvia o dimensionamento discreto de portas lógicas para a análise de ferramentas de software de CAD aplicadas ao desenvolvimento de chips de alto-desempenho.

A equipe da UFRGS/ UFSC obteve o primeiro lugar na classificação principal, que considera a qualidade do resultado final.

Esse é o segundo ano consecutivo em que o grupo de pesquisadores brasileiros se destaca na competição. Em 2012, a equipe da UFRGS alcançou a primeira colocação em um dos critérios avaliados e a segunda posição em outro.

Promovido pela ACM/SIGDA e tendo co-promoção técnica da IEEE CAS Society, o International Symposium on Physical Design (ISPD) tem como temas centrais todos os aspectos do projeto físico dos chips, abordando problemas de posicionamento, roteamento, comportamento elétrico, consumo de energia, correção e desempenho, especialmente a automação do projeto do layout.

A série de competições do ISPD tem por tradição abordar um mesmo tema em dois anos consecutivos. Em 2012, tratou-se do problema de dimensionamento das células lógicas, ou seja, dos transistores que compõem estas células, visando a reduzir a potência estática, que afeta a performance de circuitos de alto-desempenho, como microprocessadores de computadores.

“Projetos eficientes influenciam diretamente a performance do chip, sua temperatura de operação e confiabilidade. Por isso, as ferramentas de Automação de Projeto Eletrônico têm obtido tanto destaque. A competição serviu para mostrar que a tecnologia desenvolvida no Brasil é original e está no estado da arte”, acredita o professor Ricardo Reis, um dos orientadores da equipe participante da competição.

A equipe vencedora tinha ainda a coordenação do professor Marcelo Johann, também da UFRGS.

Também integram a equipe vencedora os alunos de doutorado Gracieli Posser, Guilherme Flach e Tiago Reimann, do Instituto de Informática da UFRGS, o professor José Luís Güntzel, o recém-mestre Vinícius Livramento e os bolsistas Chrystian Guth e Renan Netto, do Departamento de Informática e Estatística da UFSC.

Tanto UFRGS como UFSC participantes da rede de 27 instituições de pesquisa que compõem o INCT Namitec (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Sistemas Nano e Microeletrônicos) financiado com recursos do CNPq, Fapesp e Capes. Foram investidos R$ 7,6 milhões para o triênio 2009 – 2011.

A coordenação do Namitec é feita pelo Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI), unidade do Ministério da Ciência e Tecnologia em Campinas.