Notícia

Jornal da Paraíba

“UFPB não pode esperar só pelo Governo Federal”, diz Valdiney Gouveia sobre recursos

Publicado em 12 agosto 2020

Por Raniery Soares

A rodada de entrevistas no programa CBN Cotidiano, com os candidatos à reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), teve continuidade nesta quarta-feira (12). O entrevistado foi o professor Valdiney Gouveia, da chapa ‘Orgulho de ser UFPB’. As eleições na instituição acontecerão, de forma virtual, no próximo dia 26 de agosto. Podem votar no pleito alunos, servidores técnico-administrativos e professores.

Valdiney Gouveia já disputou a eleição para reitor da UFPB em 2016, quando a atual reitora Margareth Diniz foi reeleita. Na entrevista concedida à jornalista Carla Arantes, o candidato respondeu perguntas sobre os investimentos da instituição, em relação aos espaços que estão fora do Campus I, no bairro Castelo Branco e destacou que a universidade precisa de iniciativas ligadas ao empreendedorismo, para que segundo ele, não haja uma dependência exclusiva dos recursos oriundos do Governo Federal.

Ele afirmou que a UFPB possui condições de economizar recursos, que hoje são gastos com o pagamento de água e luz, utilizando o reaproveitamento de água e a adoção de energia solar. Segundo o professor, a Paraíba inclusive foi pioneira nas pesquisas referentes à energia gerada pela luz do sol.

“A universidade precisa sair dessa situação cômoda de esperar pelo Governo Federal. Ela precisa criar e gerenciar seus recursos. Nós gastamos muito em água e energia elétrica, quando nós temos a possibilidade de usar água de chuva. Temos cisternas com um metro de lama na universidade, temos condições de utilizar, por exemplo, energia solar e fomos pioneiros no Brasil no estudo de energia solar nos anos 70, mas não usamos nada. Podemos economizar com isso e investir em pesquisa, em um parque tecnológico e criar algo semelhante ao Cespe e Cebraspe, que para a Universidade de Brasília hoje deixa milhões de reais. Não podemos ficar nessa dependência. Ter autonomia é uma coisa, mas não podemos pretender uma autonomia sendo dependentes. A autonomia precisa ser plena: autonomia, sim; receber dinheiro do governo, sim e não privatizar a universidade, muito pelo contrário. A instituição tem que ser cada dia mais pública, inclusive com Restaurante Universitário para todas as pessoas que formam a comunidade universitária. Agora, o que não dá é para ficar esperando que lá de cima (do Governo Federal) venha dinheiro e a gente numa passividade só esperando. Um dia essa torneira vai fechar”, disse.

Valdiney Gouveia possui licenciatura e formação em Psicologia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), bacharelado em Direito pelo Centro Universitário de João Pessoa (Unipê), especialização em Psicometria, além de mestrado em Psicologia Social e do Trabalho pela Universidade de Brasília (UnB) e doutorado em Psicologia pela Universidade Complutense, em Madrid, na Espanha. Atualmente é professor titular da UFPB, atuando também como consultor de instituições como Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e Fundação Ford.

A vice na sua chapa é Liana Filgueira. A professora tem graduação, mestrado e doutorado em Engenharia Química. É professora adjunta do Departamento de Tecnologia Sucroalcooleira, no Centro de Tecnologia em Desenvolvimento Regional (CTDR) da UFPB. Atuou como chefe de departamento e atualmente coordena projetos de extensão na área de Tecnologia da Cachaça e Felicidade.