Notícia

Paiquerê FM 98.9

UEL inova com construção modular sustentável em parceria com empresas

Publicado em 06 junho 2021

Promover a construção modular no Brasil, com participação de empresas que integram a cadeia da construção civil. Essa é a proposta do grupo de trabalho “Aliança Construção Modular”, coordenado pela professora da UEL, Ercilia Hitomi Hirota (foto), do Departamento de Construção Civil, do Centro de Tecnologia e Urbanismo (CTU). O grupo é ligado ao Centro de Inovação em Construção Sustentável (CICS), da Universidade de São Paulo (USP), um ecossistema de empresas e academia dedicado a promover inovação, sustentabilidade e produtividade na construção civil.

Como aponta a consultoria Mckinsey, em relatório de 2019, a construção modular é a grande tendência mundial para aumentar produtividade e reduzir drasticamente custos e desperdícios na construção civil.

As atividades da Aliança Construção Modular iniciaram no mês de maio, reunindo mais de 60 representantes de 35 empresas do setor da construção de todo o País. A professora conta que as empresas vão desde grandes incorporadoras, até as de atuação mais específica, que produzem um produto químico que é adicionado na tinta, por exemplo. Ao longo do ano serão realizados encontros virtuais para debater temas sobre desafios e oportunidades levantados pelas próprias empresas.

O objetivo é estabelecer colaboração entre essas empresas e desenvolver projetos consorciados de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) com apoio da USP, Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Roberto Fú propõe criação de hospital para dependentes químicos em Londrina

“Vamos discutir a oferta de um modelo de negócio que possa atender melhor o mercado. Não queremos tirar o espaço de ninguém, nem substituir o que existe, mas promover a indústria da construção modular, com conceito de sustentabilidade”, esclarece Ercilia.

CONSTRUÇÃO MODULAR – A construção modular é um termo que indica construção pré-fabricada de modelos 3D e painéis, que são levados prontos para o canteiro de obras, com parede, piso e teto. “É como se fosse um lego”, resume a professora, que ainda explica que o processo retira 80% do que é feito no canteiro para produção na fábrica.

Vereadoras de Londrina visitam o Hemocentro

Um exemplo de casa em construção modular pode ser encontrado no Campus da UEL. Em 2013, uma casa de woodframe foi erguida em menos de 3 horas, ao lado do CTU. A ação fez parte do projeto de pesquisa Zero-Energy Mass Custom Homes, ou ZEMCH Brazil, coordenado por Ercilia.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Jornal União online Bonde