Notícia

UDOP - União dos Produtores de Bioenergia

UDOP agora é a União Nacional da Bioenergia

Publicado em 31 julho 2019

Por Rogério Mian

Mantendo seu foco na qualificação profissional e no estímulo a inovações tecnológicas a diretoria da UDOP apresentou na tarde desta quarta-feira (31) sua nova identidade visual, fruto do reposicionamento da entidade dentro do novo contexto do setor sucroenergético.

Com representatividade em oito estados da federação, a entidade passa agora a se chamar: UDOP - União Nacional da Bioenergia. O reposicionamento leva em conta, o objetivo de unir todos os elos da cadeia bioenergética, mola propulsora do desenvolvimento do agronegócio brasileiro. O novo slogan da entidade será: Energia que Inova!

Em seu discurso ao apresentar a nova identidade, o presidente da UDOP, Amaury Pekelman destacou que a essência da entidade não se alterava. "Continuaremos focados na qualificação profissional e no estímulo a inovações tecnológicas que possam garantir uma maior competitividade a todos os elos desta enorme cadeia de negócios", destacou Pekelman.

A UDOP ao longo de mais de três décadas, veio se firmando como a principal entidade de capacitação profissional ao segmento sucroenergético, tendo a honra de já ter formado mais de 130 mil profissionais desde nossa fundação em 1985.

"Todo este trabalho, diuturno, pela qualificação, está em nosso DNA, por entendermos, que a difusão de conhecimento, novas tecnologias e sistemas de gestão, é o que garante melhores resultados para o dia a dia de nossas associadas", explicou o presidente da UDOP.

Amaury Pekelman destacou ainda a visão da entidade ao se aproximar da academia e firmar inúmeras parcerias para a difusão e fomento de pesquisas voltadas para o setor.

"Já há alguns anos a UDOP tem firmado parcerias sólidas visando estimular a realização e aplicação de pesquisas que possam potencializar a produção crescente de bioenergia, quer sejam nas áreas agronômica, industrial, na gestão de pessoas e materiais, enfim, numa enorme gama de elos desta cadeia", argumentou Pekelman.

Dentre as parceiras firmadas pela UDOP ao longo dos últimos anos destacam-se a Embrapa, a Fapesp, a Esalq/USP, a Unesp de Jaboticabal, dentre tantas outras, como os convênios assinados na tarde desta quarta-feira (31), com o NIPE - Núcleo Interdisciplinar de Planejamento Energético da Unicamp e o Laboratório Nacional de Biorrenováveis, ligado ao Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais, supervisionado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. A UDOP também tem parcerias com o Ministério da Agricultura, o Ministério de Minas e Energia através da EPE, da ANP, dentre outras.

Novo portal UDOP

Reforçando sua nova marca, a UDOP lançou na tarde de hoje, também, seu novo portal, que ganha a 11ª versão desde sua fundação 1998, considerado o primeiro site do setor. "Remodelamos nosso modo de nos comunicar, com dinamismo, exclusividade, engajamento e pioneirismo, com uma versão do portal UDOP mais moderna, otimizada e funcional", destacou o presidente da entidade.

Amaury Pekelman apresentou também o novo propósito, visão, valores e objetivos da UDOP. Veja abaixo como será o reposicionamento da entidade:

Propósito

Ser uma entidade nacional com foco na qualificação profissional e estímulo a inovações tecnológicas para o setor da bioenergia.

Visão

Ser reconhecida nacionalmente como importante elo da cadeia produtiva da bioenergia, trabalhando na sugestão, estímulo, realização e aplicação de pesquisas que visem o aumento de produtividade e eficiência dos agentes envolvidos neste segmento.

Valores

- Honestidade.

- Comprometimento.

- Excelência na prestação de serviços.

- Responsabilidade socioambiental.

- Transparência.

- Integridade.

Objetivos

- Firmar-se como entidade nacional focada na prestação de serviços, na qualificação profissional e estímulo a pesquisas voltadas para o setor da bioenergia;

- Manter-se como a principal entidade realizadora de eventos que visem uma ampla discussão do aumento de produtividade, eficiência e redução de custos das unidades bioenergéticas;

- Representar os interesses de suas associadas perante as autoridades públicas, administrativas e judiciais;

- Colaborar com os poderes públicos, como órgão técnico e consultivo, no estudo e solução dos problemas que se relacionem com nossa categoria profissional e no desenvolvimento econômico-social;

- Trabalhar como entidade focada na união de toda a cadeia da bioenergia;

Fonte: Agência UDOP de Notícias

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
O Liberal Regional (Araçatuba, SP) online