Notícia

DCI

Triciclo portátil rende prêmio internacional a alunos da Poli

Publicado em 21 agosto 2013

SÃO PAULO - Alunos da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP), em parceria com estudantes da New Mexico State University (Estados Unidos), da Jilin University (China), do Instituto Politécnico Nacional (México) e do Art Center College of Design (EUA), ganharam quatro prêmios em um evento internacional realizado em julho na Califórnia, nos Estados Unidos, com o desenvolvimento de um triciclo portátil para deslocamento pessoal.

Segundo informativo da Agência Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) o projeto, denominado "Cubo", é um triciclo de motor elétrico pensado para otimizar o tempo dos usuários de transporte público. O equipamento seria usado para percorrer o trajeto de casa até o ponto ou estação de ônibus, metrô ou trem. Depois de usá-lo, o passageiro dobra o dispositivo e o leva consigo para utilizá-lo da outra estação até o trabalho.

Apresentado no Fórum Partners for the Advancement of Collaborative Engineering Education (Pace), o triciclo foi projetado para alcançar a velocidade máxima de 20 quilômetros por hora e transportar até 100 quilos.

O equipamento pesa em torno de 17 quilos (com bateria) e tem autonomia de 20 quilômetros, isto é, após essa distância ele deve ser recarregado.

Realidade paulista

O projeto foi desenvolvido a partir da realidade de São Paulo. "Estudamos o relevo da cidade, a inclinação que o dispositivo tem de subir, a legislação que limita a velocidade em calçadas, entre outros aspectos. Na pesquisa de mercado, levantamos que boa parte dos paulistanos gasta cerca de 15 minutos caminhando para chegar à estação de transporte público mais próxima", disse Lucas Ludovico, aluno do 4º ano de Engenharia Mecatrônica da Poli-USP e líder da equipe da competição Global Vehicle Development Project 2013, promovida pela General Motors.

O Cubo conquistou o primeiro lugar nas categorias Pesquisa de Mercado e Design e o segundo lugar em Engenharia do Produto e Manufatura.

A competição

A competição tem duas fases: a primeira terminou em julho, quando os times apresentaram o protótipo não funcional (maquete em tamanho real), destacando o design. Nos próximos 12 meses, eles terão de trabalhar mais focados no projeto de engenharia e construir o protótipo funcional (o dispositivo pronto para ser usado), que deverá ser apresentado no Fórum Pace de 2014, na Itália.

A Poli foi escolhida como a escola anfitriã. Além de gerenciar o time, na Poli será construído e testado o protótipo funcional do triciclo, com a colaboração das outras universidades.

"Essa atividade permite não só o intercâmbio com outras escolas, mas também é uma oportunidade para os alunos atuarem num problema real - mobilidade urbana -, em um ambiente de trabalho semelhante aos que terão após a formatura", afirmou o professor Marcelo Alves, do Departamento de Engenharia Mecânica, que orienta os alunos brasileiros no desenvolvimento do projeto e faz a coordenação mundial do time no Global Vehicle Development Project.

O Brasil é o único país da América do Sul que participa do PACE - a Poli/USP ingressou em 2005 como a primeira escola brasileira selecionada pelo programa (e foi a única até setembro de 2012). As universidades são equipadas com "software" e laboratórios, oferecidos pelas empresas participantes no PACE.

A Poli/USP possui quatro laboratórios equipados pelo Programa, com mais de 100 estações de trabalho e "software" para Computer Aided Design (CAD), Computer Aided Manufacturing (CAM) e Computer Aided Engineering (CAE), aplicados para conceber, projetar e fabricar veículos.

(Célia Domingues)

Agências