Notícia

Correio Popular online

Três engenheiros estão na disputa à reitoria da Unicamp

Publicado em 13 março 2005

Três engenheiros disputam, na quarta e quinta-feiras, a reitoria da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em um eleição antecipada em um ano por causa da renúncia do atual reitor, Carlos Henrique de Brito Cruz, que está deixando a universidade para assumir a diretoria científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O novo reitor irá dirigir uma universidade responsável por 15% da produção científica nacional e por cerca de 10% das teses de mestrado e doutorado geradas no País.
Disputam o primeiro turno da consulta à comunidade acadêmica o atual vice-reitor José Tadeu Jorge, o professor da Faculdade de Engenharia Mecânica Antonio Celso Arruda Fonseca e o professor da Faculdade de Engenharia Elétrica Edson Moschim. Tadeu Jorge é considerado o favorito à sucessão de Brito Cruz. Se nenhum dos candidatos obtiver 50% mais um dos votos, haverá segundo turno nos dias 30 e 31 de março. O comentário na universidade é que essa eleição será decidida no primeiro turno.
Com base no resultado da consulta à comunidade universitária, o Conselho Universitário (Consu) irá elaborar a lista tríplice para encaminhar ao governador Geraldo Alckmin (PSDB), que então escolherá quem irá comandar a Unicamp por um período de quatro anos. Na consulta, a ponderação dos votos de cada categoria é feita de acordo com o que prevê o Estatuto da Universidade, obedecendo a seguinte proporcionalidade: 3/5 para os votos dos docentes, 1/5 para os votos dos funcionários e 1/5 para os votos dos alunos.
Brito sucederá, na Fapesp, José Fernando Perez, que já anunciara sua saída em agosto último. O atual reitor deixa a universidade para assumir uma das funções mais importantes na área científica do Estado de São Paulo. É da Diretoria Científica que partem as propostas de programas e políticas para o financiamento da ciência e tecnologia no Estado. E a Fapesp é um dos mais importantes órgãos de fomento à pesquisa do Brasil. A fundação tem financiado importantes projetos como o Genoma, os Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepid), Consórcios Setoriais para a Inovação Tecnológica, entre outros. Entretanto, Brito assumirá suas novas funções somente depois de concluída a eleição do novo reitor da Unicamp.
O reitor que for escolhido terá sob sua responsabilidade garantir a excelência de uma universidade que hoje tem 56 cursos de graduação onde estão matriculados 16.313 alunos, 125 cursos de pós-graduação com 14.763 alunos, além dos colégios técnicos. Hoje, 95% dos docentes têm titulação mínima de doutor.
Além do ensino e pesquisa, a Unicamp tem forte relação com a sociedade, por meio dos serviços prestados, especialmente na área da saúde. Seus três hospitais tornam a universidade o maior centro de atendimento médico do Interior, recebendo pacientes de 90 municípios da região, onde vivem 5 milhões de pessoas.

Quem é quem
Antônio Celso Arruda
Formou-se em Engenharia Mecânica em 1972, concluindo mestrado em 1975 e doutorado em 1978 pela Faculdade de Engenharia de Campinas, da Unicamp. Professor da Faculdade de Engenharia Mecânica da universidade, orientou 14 teses de mestrado e 14 de doutorado. Publicou, em parceria, mais de 200 artigos científicos em revistas e periódicos internacionais. Foi diretor das faculdades de Engenharia (1986-1990) e de Engenharia Mecânica (1998-2002). Pesquisador nível I do CNPq recebeu o Prêmio Zeferino Vaz de produtividade acadêmica em 2000. Líder de pesquisa na Unicamp em biomateriais. Coordenou o Projeto Impacto, que trata de pára-choques de caminhões, projeto vencedor do Prêmio Volvo 2002. Recebeu o prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS em 2002. Coordena o Projeto Vida Longa, sobre reciclagem de caixas de leite e o projeto Criança & Segurança, que estuda os dispositivos de retenção para crianças em automóveis.

Edson Moschim
Formou-se em Engenharia Eletrônica em 1975 na Unisanta, em Santos, São Paulo. Obteve o grau de mestre em Engenharia Elétrica na Unicamp em 1983 e de doutor em Ciências Físicas na Universidade de Paris, França, em 1989. Durante o período de 1978 a 1985 trabalhou com o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Telebrás (CPqD) na área de simulação e projeto de sistemas de comunicação por fibra óptica. Participou do desenvolvimento do primeiro sistema de comunicação por fibra óptica brasileiro, o ELO 34. Desde 1985, é professor da Unicamp. Atualmente é professor titular (MS-6) e chefe do Departamento de Semicondutores, Instrumentos e Fotônica (DSIF) da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (Feec). Atualmente, suas atividades de pesquisa concentram-se em desenvolvimento de modelos e software para simulação de sistemas de comunicação e softwares educacionais para ensino de telecomunicações.

José Tadeu Jorge
Atual vice-reitor, é professor titular na Faculdade de Engenharia Agrícola (FEA). Graduou-se em Engenharia de Alimentos na Unicamp em 1975, onde também realizou mestrado em Tecnologia de Alimentos em 1977 e doutorado em Ciências de Alimentos em 1981, concentrando suas pesquisas na área de tecnologia pós-colheita, na qual estuda produtos minimamente processados, armazenamento de produtos agrícolas e propriedades físicas de materiais biológicos. Em 1992, titulou-se professor livre docente, tornando-se professor adjunto em 1995 e professor titular em 1996. Foi diretor da Feagri de 1987 a 1991, diretor-executivo da Funcamp de 1990 a 1992, chefe de gabinete da Reitoria de 1992 a 1994 e pró-reitor de Desenvolvimento Universitário de 1994 a 1998. De 1999 a 2002, foi diretor da Feagri, cargo que deixou ao assumir a Coordenadoria Geral da Universidade.