Notícia

Plantão News (MT)

Treinamento técnico em bioquímica e biotecnologia na Unicamp

Publicado em 10 dezembro 2020

Por Agência Fapesp

Duas vagas de treinamento técnico nível dois (TT-2) e uma nível três (TT-3) estão disponíveis no Projeto Temático “Chaperoma: estudo da relação entre a estrutura dos seus componentes e a manutenção da proteostase”. As inscrições devem ser feitas até dia 20 de dezembro de 2020.

O projeto é desenvolvido no Laboratório de Bioquímica de Proteínas do Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O laboratório estuda os aspectos envolvidos na relação estrutura-função de proteínas usando ferramentas de biofísica e biologia molecular.

Os bolsistas serão responsáveis pelas seguintes tarefas: preparação de soluções e rotinas microbiológicas, elaboração de treinamentos em técnicas experimentais e uso de equipamentos e manter registros de experimentos.

Os candidatos devem ser recém-formados em curso superior de biologia, química, farmácia ou áreas correlatas e ter conhecimentos em microbiologia, biologia molecular ou áreas correlatas. Além disso, devem ter conhecimentos básicos em ferramentas computacionais. Experiência prévia em laboratório de pesquisa será considerada um diferencial.

Os interessados devem enviar currículo, histórico escolar, carta de interesse e duas referências para o e-mail do coordenador do projeto, o professor Carlos Ramos (cramos@unicamp.br).

Mais informações sobre as vagas em: www.fapesp.br/oportunidades/3995 e www.fapesp.br/oportunidades/3996.

A Bolsa TT-2 tem valor de R$ 878,00 mensais e é voltada para alunos de cursos técnicos de nível médio e superior, sem reprovações em seu histórico escolar e sem vínculo empregatício, para dedicação de 16 a 40 horas semanais (o valor da bolsa a ser paga será proporcional ao número de horas semanais) às atividades de apoio ao projeto de pesquisa.

A Bolsa de TT-3 tem valor de R$ 1.228,40 mensais. É direcionada a graduados do nível superior, sem reprovações no histórico escolar e sem vínculo empregatício. A dedicação deverá ser de 16 a 40 horas semanais às atividades de apoio ao projeto de pesquisa. O tempo de bolsa TT-3 será descontado no caso de o interessado vir a usufruir de Bolsa de Mestrado ou Doutorado Direto.

Fapesp