Notícia

A Tarde (BA)

Trajetória científica de José Bonifácio

Publicado em 23 abril 2006

Agência FAPESP
José Bonifácio de Andrada e Silva (1763-1838) é conhecido como o Patriarca da Independência, mas o historiador Alex Gonçalves Varela resolveu estudar uma parte pouco lembrada da vida do personagem.
Nascido em Santos de família da aristocracia portuguesa, José Bonifácio, após o ensino preparatório em São Paulo, mudou-se para Portugal, onde esteve de 1780 a 1819. No longo período, estudou na Universidade de Coimbra, formando-se em filosofia natural e direito canônico, e desenvolveu uma série de atividades como naturalista e pesquisador, especializando-se em mineralogia.
Em artigo publicado na revista História, Ciência, Saúde — Manguinhos, Varela, aluno de pós-graduação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), contextualiza os trabalhos de Andrada e Silva feitos em Portugal no campo da química.
Segundo o estudo, a vida do Patriarca da Independência na Europa teve uma movimentação intensa. "Ele participou de viagens científicas a pedido do governo português por importantes áreas de mineração na Europa Central e do Norte", escreve Varela. Além disso, como membro da Academia Real das Ciências de Lisboa publicou diversos trabalhos no âmbito da história natural e administrou espaços governamentais ligados à mineração.
Entre as várias contribuições de José Bonifácio, uma está ligada diretamente à história da química do período.
Segundo Varela, o ministro da Coroa Britânica em Lisboa iniciou, em 1813, um interessante debate científico.