Notícia

Revista Ensino Superior online

Trabalhos em Educação: prêmio de R$ 250 mil | Ensino Superior

Publicado em 18 junho 2021

Em sua 20ª edição, o “Prêmio Péter Murányi 2021-2022” reconhecerá os trabalhos de três instituições que serão premiadas com o valor total R$ 250 mil, sendo R$ 200 mil destinados ao primeiro lugar, R$ 30 mil ao segundo e R$20 mil ao terceiro. As inscrições são gratuitas e não há limite de cadastro de trabalhos por uma mesma instituição.

Promovida pela Fundação Péter Murányi, a iniciativa é o principal trabalho desenvolvido pela instituição desde sua criação: reconhecer e premiar projetos conduzidos por instituições públicas e privadas que, comprovadamente e de forma inovadora, contribuam com as comunidades onde foram aplicados.

Projetos premiados em edições anteriores

Exemplo disso, é o programa de educação de jovens e adultos e prevenção das DST/Aids em escolas indígenas do Mato Grosso do Sul, cujo projeto utilizou a metodologia do educador Paulo Freire. Conduzido pelos professores Léia Maciel, Giovani da Silva e Giani da Silva, da UEMS (Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul), o projeto promoveu oficinas de aprendizagem incluindo o alerta da importância da prevenção de doenças sexualmente transmissíveis aos indígenas.

Ainda no campo da educação, a fundação reconheceu a importância que o ensino qualificado tem na capacitação dos estudantes brasileiros ao premiar o ProFIS (Programa de Formação Interdisciplinar Superior da Unicamp). Coordenado por um grupo de acadêmicos da universidade, liderado pelo prof. Dr. Marcelo Knobel, o programa acompanha a formação de alunos selecionados pelas notas obtidas via Enem por dois anos, investindo em uma formação técnica e acadêmica.

Leia: Para entender Paulo Freire

Para a presidente da Fundação Péter Murányi, Vera Murányi Kiss, essa edição tem ainda mais significado, sobretudo diante dos desafios que o setor educacional tem passado em meio à pandemia. “Consideramos o incentivo à educação fundamental para o desenvolvimento de uma sociedade. Por isso, em nossa premiação, buscamos reconhecer trabalhos que tragam soluções para os desafios da nossa realidade educacional, premiando distintas e variadas linhas, desde políticas públicas, novas tecnologias e metodologias, abrangendo também os mais variados níveis de escolarização. Somente alcançaremos o grau de desenvolvimento que almejamos com a valorização da educação”, explica.

Sobre a premiação

O Prêmio Péter Murányi acontece anualmente, alternando os temas “Educação”, “Saúde” “Ciência & Tecnologia” e “Alimentação”. Conta com o apoio da ABC (Academia Brasileira de Ciências), Aciesp (Academia de Ciências do Estado de São Paulo), Anpei (Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras), Aconbras (Associação dos Cônsules no Brasil), CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola), CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência).

Para participar desta edição do Prêmio Péter Murányi, os trabalhos devem ser indicados por uma entidade jurídica (Universidade, Instituto, Fundação, etc.), cadastrados no Colégio Indicador, na Fundação Péter Murányi, conforme orientação e modelos disponíveis no site e as iniciativas devem atender à metodologia desenvolvida pela fundação.

As inscrições vão até 30 de junho e a divulgação dos finalistas acontece no primeiro trimestre de 2022. Já a cerimônia de premiação será em abril de 2022.