Notícia

O Tempo

Trabalhador noturno tem mais fome

Publicado em 22 outubro 2011

Estudo realizado por cientistas brasileiros sugere que trabalhadores noturnos apresentam alterações em funções hormonais que podem deixá-los predispostos a comer mais, ganhar peso e desenvolver síndrome metabólica - um conjunto de fatores de risco cardiovascular que inclui hiperglicemia, hipertensão arterial, obesidade e aumento da circunferência da cintura. As informações são da agência Fapesp.

A literatura científica interna-cionaljá demonstrava que os trabalhadores noturnos têm mais tendência ao ganho de peso, além de maior risco de apresentar doenças cardiovasculares e outros indicadores de síndrome metabólica. Mudanças de comportamentos alimentares associadas ao trabalho noturno têm sido apontadas como a mais provável explicação para esse fenômeno. O estudo, coordenado por Bruno Geloneze Neto, foi realizado com um grupo de 24 mulheres, sendo 12 trabalhadoras do turno da noite, e 12 trabalhadoras do turno do dia do Hospital das Clínicas da Unicamp.