Notícia

JC Notícias (São Paulo, SP)

Tomógrafo desenvolvido no Brasil custa dez vezes menos

Publicado em 02 abril 2020

Produzido pela startup Timpel, aparelho está sendo usado no tratamento de pacientes com covid-19 na Espanha, na Itália e nos Estados Unidos

Um projeto iniciado há 15 anos no Brasil promete aprimorar o uso de um equipamento crucial no tratamento da covid-19: os respiradores artificiais. Trata-se de um tomógrafo portátil que custa pelo menos dez vezes menos que um aparelho convencional e permite aos médicos acompanharem o fluxo de ar nos pulmões do paciente em tempo real. Produzido pela startup brasileira Timpel, o tomógrafo tem mais de 150 unidades em operação, inclusive no tratamento de pacientes com o novo coronavírus na Espanha, na Itália e nos Estados Unidos.

Ao contrário dos tomógrafos convencionais, que utilizam raios X para gerar imagens em alta definição, o aparelho da Timpel – desenvolvido com recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) – usa impulsos elétricos para analisar o funcionamento dos pulmões.

Apesar de ser vital para a sobrevivência do paciente no curto prazo, a ventilação artificial pode provocar estresse mecânico nos pulmões, levando à morte do doente. Um software integrado ao tomógrafo, desenvolvido a partir de um projeto apoiado pela Fapesp, permite à equipe médica avaliar a melhor estratégia de ventilação para proteger o paciente.

Veja o texto na íntegra: Valor

O Valor Econômico não autoriza a reprodução do seu conteúdo na íntegra para quem não é assinante.