Notícia

O Estado de S. Paulo

Tom Zé, um artista que se imola e devora as críticas

Publicado em 02 janeiro 2014

Por Wilson Alves-Bezerra
Tom Zé, em 2013, mostrou mais uma vez sua relevância como artista e criador inquieto: lançou um compacto duplo, em vinil, para debater com seu público. Prensado na República Checa, o disquinho veio à luz com tiragem de 500 exemplares, numerados. Nele, estão reunidas cinco das canções do EP, lançadas meses antes, no site do artista para download gratuito. O nome do EP virtual, como do compacto de vinil, é o sugestivo Tribunal do Feicebuqui. Em relação ao EP, o compacto ganha a bela capa de Mallu Magalhães - com uma imagem do [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.