Notícia

Jornal da Ciência online

Thelma Krug: a negociadora do clima

Publicado em 29 janeiro 2020

Por Carlos Fioravanti | Revista Pesquisa FAPESP

Matemática vice-presidente do IPCC fala à revista Pesquisa Fapesp sobre os debates sobre políticas ambientais e da atual imagem do país no exterior

Neta de alemães e portugueses, afável e atenciosa, mas também impositiva quando necessário, a matemática paulistana Thelma Krug integrou a equipe de negociadores do Brasil em fóruns internacionais sobre políticas ambientais e climáticas durante 10 anos, ao lado de diplomatas do Itamaraty. Ela deixou essa função em 2015 para assumir uma das três vice-presidências do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), do qual participa desde 2002, para fortalecer a interação entre os representantes dos países e os cientistas que projetam um clima global gradativamente mais quente e seco. Tal projeção está se transformando em realidade rapidamente, como mostram os incêndios florestais naturais na Austrália, que se tornam cada vez mais intensos e dramáticos (ver reportagem na página 32).

Krug voltou inquieta da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP-25), realizada em Madri, na Espanha, em dezembro de 2019, ao ver o que chamou de “retrocesso brasileiro” nas políticas ambientais e na interação com os outros países. “A imagem internacional do Brasil não poderia estar pior”, comenta.

Leia na íntegra: Pesquisa Fapesp

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Agrosoft