Notícia

Ambiente Energia

Teste para energia solar

Publicado em 24 janeiro 2010

Consórcio formado por seis universidades do país começou a construir neste mês de janeiro no Instituto de Eletrotécnica e Energia, em São Paulo, a Casa Solar Flex, habitação autossuficiente em energia elétrica obtida dos raios solares. O projeto vai representar o Brasil na Solar Decathon Europe, que acontecerá em junho, em Madri, na Espanha. Estudantes da USP, UFSC, Unicamp, UFRGS, UFRJ e UFMG integram a iniciativa.

Segundo reportagem publicada na revista Fapesp (nº 167 de janeiro de 2010), esta é a primeira vez que uma equipe da América do Sul participará da competição, que vai reunir universidades de nove países. O projeto brasileiro começou há mais de um ano. A reportagem conta que em abril a casa será desmontada e enviada de navio para a Espanha, onde será montada para a prova.

"Como numa prova de decatlo no atletismo, os competidores têm que se submeter a 10 provas e a base que garante a não perda de pontos está na sustentabilidade da energia, capaz de prover toda a iluminação e o funcionamento de aparelhos eletrônicos dentro da casa, além de manter o conforto térmico com temperatura adequada", diz a reportagem.

A casa terá 64 painéis, sendo 48 no telhado, com potência total de 15 kW quando o Sol estiver no zênite - posição que ocorre ao meio-dia. O custo da iniciativa está estimado entre R$ 3,5 milhões e R$ 4 milhões. Cada equipe receberá, para a prova européia, 100 mil euros (R$ 225 mil), do Ministério da Habitação da Espanha. A reportagem da Revista Fapesp informa que, até dezembro, "o projeto brasileiro tinha como certo, além do financiamento espanhol, mais R$ 1,5 milhão da Eletrobrás e R$ 500 mil da Petrobras.

Veja a íntegra da reportagem da Revista Fapesp