Notícia

Gazeta Mercantil

Terra cresce em serviços de internet a empresas

Publicado em 16 fevereiro 2007

Os negócios do provedor de internet Terra com serviços voltados a clientes corporativos cresceu 20% no ano passado, impulsionados principalmente pela demanda de pequenas e médias empresas. Com isso, a divisão Terra Empresas ampliou sua participação na receita total do grupo, passando a segunda maior unidade do provedor ao lado da publicidade. A fatia nos negócios avançou de 15% em 2005 para 20% no ano passado.

A tendência para este ano é de repetir o bom desempenho de 2006. Além das pequenas e médias, os microempresários e profissionais liberais também estão buscando serviços de internet, justifica a diretora do Terra Empresas, Norma Mata.

O Terra, do grupo Telefônica, oferece serviços como acesso, hospedagem, e-mail, segurança e comércio eletrônico. Mas o produto que vem se destacando na empresa é o registro de domínios, especialmente, os internacionais. Enquanto o número de registros ".com.br" cresceu 20% no ano passado, o ".com" avançou 468% entre março e dezembro. O Terra contabiliza 28 mil domínios internacionais e cerca de 70 mil nacionais.

O crescimento dos registros internacionais deve-se a estratégia adotada no início de 2006. Para quem não é cliente do provedor, o registro ".com.br" sai por R$ 51, sendo R$ 21 pagos ao Terra e outros R$ 30 à FAPESP. Por meio de parceria com a canadense Twocows, o Terra passou a oferecer domínios ".com" a R$ 30. "Além disso, não é necessário ter empresa aberta para o internacional", diz.

     O Terra Empresas tem cerca de 200 mil clientes utilizando pelo menos um dos serviços da empresa. Do total, 50 mil são de hospedagem, mercado que deve crescer 30% e movimentar mais de R$ 350 milhões neste ano. Disputam o setor mais de 400 empresas, mas apenas 10 delas tem mais de 5 mil clientes. "Vamos fortalecer nossos serviços de hosting, lançando um produto mais robusto até março", diz a diretora, sem revelar detalhes.