Notícia

Estadão.com

Terapia de estimulação não chega a um terço dos bebês com microcefalia

Publicado em 15 abril 2017

Por Fabiana Cambricoli
SÃO PAULO - Nascida em outubro de 2015, no Recife, Giovanna foi uma das primeiras bebês vítimas do surto de microcefalia associado ao zika. Hoje com 1 ano e 5 meses, ela ainda aguarda uma vaga para fazer fisioterapia, fono e outras terapias que poderiam aliviar os problemas de desenvolvimento causados pela má-formação. Vítima da mesma epidemia, Mikaelly nasceu em fevereiro de 2016, em Jundiaí, interior de São Paulo, e também está na fila de espera pelo tratamento de reabilitação. Esses casos não são exceção. Dados inéditos [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.