Notícia

Revista Amazônia

Terapia Celular no diabete melito: onde estamos?

Publicado em 20 setembro 2017

Agência FAPESP – O Centro de Terapia Celular da USP, em parceria com o Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto (IEA-RP) da USP, realizará o seminário “Terapia Celular no diabete melito: onde estamos?”, no dia 25 de setembro, a partir das 10 horas.

Ministrado pela professora Maria Carolina de Oliveira Rodrigues (Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP) e pelo endocrinologista Carlos Eduardo Barra Couri, o seminário abordará terapia com células-tronco, implante de células pancreáticas artificiais, bombas eletrônicas de insulina, aplicação por via oral ou nasal e monitoramento da glicemia por escaneamento.

No Brasil, 18 milhões de pessoas sofrem com diabete, o número cresceu 62% só na última década. Cerca de 90% dos casos são de diabete melito do tipo 2, que ocorre por resistência aÌ? ação da insulina e tem a obesidade entre as principais causas. Os casos restantes são de diabete melito tipo 1, uma doença autoimune que leva o sistema imunológico a atacar o pâncreas do paciente, destruindo as células beta, que produzem insulina.

O seminário é gratuito e acontecerá no Salão de Eventos do Centro de Tecnologia da Informação de Ribeirão Preto, no campus da USP em Ribeirão Preto (av. Bandeirantes, 3.900, Vila Monte Alegre, Ribeirão Preto, SP). Inscrições por formulário.

Mais informações pelo e-mail ctcusp@gmail.com ou pelo telefone (16) 2101-9350.

Agência FAPESP