Notícia

Jornal do Commercio (RJ)

Teoria sugere nova data para migração humana

Publicado em 18 setembro 2005

Se a polêmica já é grande, ela deve aumentar ainda mais. O motivo é que uma nova abordagem, feita por um grupo de pesquisadores brasileiros e argentinos, propõe que a migração humana da Ásia para a América teria começado ainda muito mais cedo do que se pensava. Há 20 mil anos. Para chegar à nova data, foram analisados dados genéticos das populações e eventos geológicos-climáticos.
O grupo é formado por pequisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e do Centro Nacional Patagônico. Uma das análises mais conclusivas foi baseada em dados genéticos, retirados do DNA mitocondrial de centenas de humanos. Análises morfométricas de crânios também foram consideradas.
"Grande parte dos modelos é simplificadora. Esse povoamento foi muito mais complexo. É preciso que as similaridades também sejam identificadas", disse Maria Cátira Bortolini, da UFGRS, à Agência FAPESP. A cientista é uma das líderes do grupo que vai propor a nova síntese.
O grupo está convencido de que a Beríngia — porção de terra firme que juntou o Alasca e a Sibéria onde atualmente se encontra o estreito de Bering —, enquanto região geográfica, teve uma importância gigantesca no processo da conquista humana das Américas.

Agência Fapesp