Notícia

Gazeta Mercantil

Telescópio começa a ser montado

Publicado em 09 agosto 2001

A cúpula para o maior telescópio do mundo, o Soar, já está pronta e deverá ser enviada para o deserto do Atacama, no Chile, no próximo dia 30. A cúpula foi totalmente construída no Brasil, em processo que teve como contratante - principal a Equatorial Sistemas, empresa do setor aeroespacial sediada em São José dos Campos. O domo construído para abrigar o telescópio mede 20 metros de diâmetro e 14 metros de altura já começou a ser desmontado para o embarque. O desenvolvimento e a construção da cúpula, que é constituída de uma estrutura metálica coberta com painéis em material composto, consumiram recursos de US$ 1,8 milhão. A Equatorial também desenvolveu os sistemas eletrônicos de abertura e fechamento do domo. O projeto do telescópio, orçado em US$ 28 milhões, é resultado de um acordo entre Brasil e Estados Unidos que tem como objetivo melhorar as pesquisas astronômicas dos dois países. O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) representa o lado brasileiro no acordo. Para a execução do projeto de construção da cúpula, a Equatorial subcontratou várias empresas. O projeto mecânico e os desenhos foram feitos pela Fibraforte, em São José. A Santin, indústria metalúrgica de Piracicaba (SP), fabricou um anel de aço, que pesa 50 toneladas, e que faz parte da estrutura da cúpula. A empresa teve que alugar um sítio para montar a peça. O telescópio, que pode ser: comparado ao Hubble em termos de avanços tecnológicos, tem previsão de estar operacional a partir de setembro de 2002. O Brasil investirá um total de US$ 14 milhões no projeto Soar, dos quais US$ 4 milhões são financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O restante dos recursos foram obtidos pelo Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA) junto as fundações de amparo à pesquisa do Rio Grande do Sul (Fapergs), Minas Gerais (Fapemig), Rio de Janeiro (Faperj), além da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e do CNPq.