Notícia

Convergência Digital

Tecnologia e Saúde: Brasil aporta R$ 15 milhões na Rede Malária

Publicado em 06 fevereiro 2009

Mais de 500 mil casos de malária são registrados por ano no país. Para enfrentar esta doença endêmica, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico Tecnológico (CNPq/MCT) decidiu elaborar e implantar uma rede nacional de Pesquisa em Malária.

"O CNPq em cooperação com sete Fundações de Amparo à Pesquisa (Faps) do País vai promover um edital conjunto para pesquisa focalizada em malária. Isto incluirá tanto a parte de pesquisa básica, centrada no parasita da malária, no hospedeiro – o homem -, e no vetor - o inseto, quanto pesquisa aplicada, nos aspectos clínicos da doença", disse o presidente do CNPq, Marco Antonio Zago.

O lançamento do edital para projetos em rede, nos sete estados envolvidos, deve ocorrer em março, com recursos de R$ 15 milhões. "Foram definidos os parâmetros que fazerão parte desta chamada pública, isto é, os problemas que os cientistas serão chamados a resolver", completou Zago.

A comissão é formada por representantes do CNPq, das Faps do Amazonas (Fapeam), do Pará (Fapespa), Maranhão (Fapema), Minas Gerais (Fapemig), Mato Grosso (Fapemat), São Paulo (Fapesp) e Rio de Janeiro (Faperj), além de representantes do Ministério da Saúde.

O tema é importante. Nesta quarta-feira, 04/02, o fundador da Microsoft Bill Gates abriu nesta quarta-feira (4) um pote de mosquitos vivos em um evento de tecnologia realizado na Califórnia (EUA), para alertar sobre o problema da malária, que mata 1 milhão de pessoas no mundo todos os anos.

"A malária é contraída por meio dos mosquitos", afirmou Gates, enquanto abria um pote, durante sua apresentação no Salão de Tecnologia, Entretenimento e Design (TED), em Long Beach. O evento atrai personalidades de áreas como ciência, tecnologia, negócios e entretenimento.

"Trouxe alguns mosquitos e os deixarei voar por aqui porque não se justifica que eles afetem apenas as pessoas pobres", afirmou, soltando os insetos. A organização Bill & Melinda Gates Foundation deve destinar US$ 170 milhões para colaborar com o desenvolvimento de uma vacina para a malária.

A malária é uma doença infecciosa, causada por um protozoário do gênero Plasmodium, transmitido pela picada do mosquito do gênero Anopheles. A doença causa intensos calafrios, febre, vômitos, dores de cabeça e no corpo e intensa sudorese.

*Com informações da Agência do MCT e Agências Internacionais