Notícia

Agência C&T (MCTI)

Técnica identifica autenticidade de obras de arte

Publicado em 07 abril 2008

Pesquisadores do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), e da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, desenvolveram uma técnica que auxilia na comprovação da autenticidade de obras de arte, por meio da obtenção e análise da imagem magnética das tintas que a compõem.

Os pesquisadores obtêm uma espécie de impressão digital do quadro. A imagem magnética da pintura é capturada com o auxílio de programas de computador, produzindo um mapa colorido do material analisado.

De acordo com o coordenador do trabalho, Paulo Costa Ribeiro, da PUC-RJ, os sinais magnéticos das obras mudam de acordo com o tipo das pinceladas, marca, tonalidade e quantidade das tintas usadas. "Mesmo que as reproduções e pinturas originais tenham exatamente os mesmos pigmentos, elas geram uma imagem magnética diferente".

O especialista disse ainda que a técnica pode ser aplicada para prevenir o roubo de uma obra, por exemplo. Segundo Ribeiro, se a tela for recuperada, será possível saber se a obra é de fato a verdadeira. Para o pesquisador, a técnica também pode ser usada preventivamente por colecionadores e incluída nos testes exigidos pelas empresas de seguro para ressarcimento em caso de furto.

Ribeiro disse que está em busca de parcerias com museus e galerias de arte para que o método possa beneficiar, principalmente, galerias de países em desenvolvimento que recebem grande quantidade de obras de pintores estrangeiros.

Acesse o site www.cbpf.br. Informações pelo telefone (21) 2141-7251.

(Com informações da Agência Fapesp)