Notícia

Correio Popular (Campinas, SP) online

Tadeu Jorge assume reitoria da Unicamp

Publicado em 20 abril 2013

Depois da demora do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), em anunciar a decisão sobre o comando da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o novo reitor, o engenheiro José Tadeu Jorge, foi empossado na sexta-feira (19) às pressas, sem a tradicional solenidade e convidados, em razão do vencimento da data limite para a assinatura.

Diante de poucos funcionários, se comprometeu a aproximar a sociedade da universidade e a ser fiel ao programa aprovado pelo Conselho Universitário (Consu). O novo reitor afirmou que chega para seu segundo mandato com um olhar diferenciado sobre a educação, especialmente no que diz respeito ao ciclo básico, resultado da experiência que teve como secretário de Educação da Prefeitura de Campinas.

O reitor evitou polemizar sobre a demora da sua nomeação. Disse que a reunião com Alckmin, realizada na quinta-feira, antes do anúncio do seu nome, se resumiu a tratar da importância do papel da universidade e das ações que deverão ser adotadas nesse novo período.

O governador deixou para publicar no último dia do prazo a portaria com a nomeação, gerando especulações entre pessoas ligadas à universidade e representações políticas de que o governador poderia optar pelo segundo colocado na lista tríplice apresentada pelo Consu, Mário Saad, numa articulação encabeçada pelo deputado federal Carlos Sampaio (PSDB) e Paulo Eduardo Moreira Rodrigues da Silva, o Paulão (PSDB). Carlão e Paulão negaram qualquer tipo de interferência.

Tadeu Jorge afirmou que não existe nenhum mal-estar com o governo do Estado de São Paulo. "Está tudo ótimo. Inclusive, a nossa primeira gestão foi por designação dele (Alckmin), que era também governador. Nós pudemos realizar vários projetos da Unicamp, com total sintonia com o governo. O exemplo mais visível foi o novo campus em Limeira. A Faculdade de Ciências Aplicadas foi outra parceria", afirmou.

Projetos

No encontro com o governador, o reitor afirmou que a proposta desse novo mandato é a abertura da universidade. "Nós tratamos da importância das ações de inclusão da universidade, de abrir a instituição com mais participação da sociedade. Falamos também do parque tecnológico e do programa de inclusão que ainda está em discussão. E ações que a universidade possa fazer para se aproximar da sociedade, o que, de certa forma, tem total sintonia com o programa que nós apresentamos. Acho que isso foi decisivo, além é claro, do resultado da consulta, para que ele optasse pelo meu nome", afirmou.

Tadeu Jorge comandou a Secretaria de Educação no governo do prefeito cassado Hélio de Oliveira Santos (PDT), no período em que havia um esforço para sanar o déficit de vagas nas creches, um dos principais projetos do então secretário. Logo que os escândalos de corrupção tomaram o Palácio dos Jequitibás, pediu exoneração e alegou que, diante da crise, não conseguiria colocar em prática seus projetos, portanto, não faria sentido permanecer na Administração.

Nos dois anos em que esteve numa das pastas mais problemáticas do poder público, o reitor afirmou que houve aprendizado. "Uma universidade pública como a Unicamp tem que ter uma relação direta do ponto de vista dos problemas sociais. A passagem pela secretaria simplesmente fortalece esse entendimento. A Educação é uma área que tem problemas, problemas que não são pequenos, em especial na atenção básica. Certamente eu trago para a segunda gestão essa experiência e algumas ideias de uma aproximação maior da universidade com a atenção básica", afirmou.

Troca de comando

Ao passar o bastão para Tadeu Jorge, o hematologista Fernando Ferreira Costa se emocionou ao agradecer o apoio dos funcionários da instituição e de sua família. Destacou a importância da Unicamp e fez questão de falar do empenho e dos esforços da comunidade acadêmica nos últimos quatro anos. "Foram muitas conquistas e todas com a participação da comunidade e dos servidores. Foi uma honra, uma alegria ser reitor da Unicamp". Agradeço a todos pelo apoio e por todo o avanço que tivemos na instituição", afirmou.

QUEM É

José Tadeu Jorge é professor na Faculdade de Engenharia Agrícola (Feagri) e concentra suas pesquisas na área de tecnologia pós-colheita, na qual estudou produtos minimamente processados, armazenamento de produtos agrícolas e propriedades físicas de materiais biológicos. Foi diretor da Feagri de 1987 a 1991, diretor executivo da Funcamp de 1990 a 1992, chefe de gabinete da reitoria de 1992 a 1994, pró-reitor de Desenvolvimento Universitário de 1994 a 1998, novamente diretor da Feagri de 1999 a 2002, vice-reitor da Unicamp de 2002 a 2005 e reitor da Unicamp de 2005 a 2009. Tadeu Jorge assume a reitoria pela segunda vez, fato inédito na história da instituição. O próximo reitor será o 11na linha de sucessão de Zeferino Vaz (1966-1978). Antes dele, vieram o microbiologista Plínio Alves de Moraes (1978-1982), o ginecologista José Aristodemo Pinotti (1982-1986), o economista Paulo Renato Souza (1986-1990), o linguista Carlos Vogt (1990-1994), o pediatra José Martins Filho (1994-1998), o engenheiro de eletrônica Hermano Tavares (1998-2002), o físico e engenheiro de eletrônica Carlos Henrique de Brito Cruz (2002-2005), o engenheiro de alimentos José Tadeu Jorge (2005-2009) e o médico hematologista Fernando Ferreira Costa (2009-2013).