Notícia

Gazeta de Limeira

Suspensão de bolsas no CNPq preocupa também em Limeira

Publicado em 26 julho 2019

Representantes da FT e FCA comentam o prejuízo para a pesquisa e temor com novos projetos

Pesquisadores receberam com preocupação a informação de que o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) suspendeu, até o dia 30 de setembro, a segunda fase de um processo de seleção de bolsistas no Brasil e no exterior, por falta de recursos. Representantes das faculdades da Unicamp em Limeira comentam sobre o temor em relação a esse projeto e estudos futuros.

"O processo foi suspenso no aguardo de uma recomposição orçamentária, tendo em vista que o orçamento aprovado para 2019 tem um déficit de cerca de R$ 300 milhões na rubrica de bolsas. Se houver um crédito suplementar destinado ao CNPq, as bolsas poderão ser concedidas, no limite dos recursos que forem destinados", diz a nota divulgada pelo CNPq.

O processo seletivo, agora suspenso, foi divulgado em junho do ano passado. A chamada criou oportunidades para que propostas de doutorado e pós-doutorado selecionadas fossem financiadas com recursos do orçamento do CNPq. O valor global é estimado em R$ 60 milhões, mas a liberação do dinheiro depende de disponibilidade orçamentária e financeira do conselho.

Diretor da Faculdade de Tecnologia (FT/Unicamp), Renato Falcão Dantas vê a situação com preocupação. "São bolsas que os alunos usam para trabalhar. Essa suspensão, agora, ocorre nas bolsas especiais. Os estudantes usam para estágios no exterior e em outros lugares no Brasil. O lado bom é que há colaboração científica entre grupos. Os estudantes se planejam, eles lançaram o edital, os alunos se inscreverem e agora dizem que não irão liberar".

PREJUÍZOS

A situação preocupa de forma geral. "Muitos perdem e os prejuízos são enormes. Toda vez que você interrompe uma pesquisa, se perde até o que havia investido antes e os resultados não saem como deveria sair. Também dizem que falta recurso para lançar futuramente. Isso prejudica todas as faculdades e instituições de pesquisa", comenta.

Professor Leonardo Lorenzetti, coordenador de pesquisa na FCA/Unicamp, acompanha as informações com preocupação, já que esse edital é muito tradicional. "Terá impacto indireto e atrapalha quem faz ciência. A parte mais preocupante é a questão orçamentária do CNPq, algo que vem sendo noticiado. Existe um déficit orçamentário", cita.

As bolsas pós-graduação na FCA são financiadas pela Capes e Fapesp. "Mas temos coisas importantes que o CNPq financia, que são as bolsas de iniciação científica. Temos também a bolsa produtividade em pesquisa, professores que tem as pesquisas destacadas, recebem a bolsa e podem comprar equipamentos. Além disso, há o projeto universal que nos ajuda com o custeio do laboratório. "Esse edital não diz respeito a nenhum desses mecanismos, mas pode ser indicativo do que vem por aí. (Com informações da Agência Brasil).