Notícia

Paraíba

Surfe causa menos lesões do que futebol, diz estudo

Publicado em 09 janeiro 2007

Pesquisadores americanos calcularam a taxa de lesões entre surfistas de competição e descobriram que elas são mais baixas do que as ocorridas entre jogadores amadores de futebol ou de basquete. O estudo, realizado por membros do Hospital de Rhode Island e da Escola Médica Brown, foi publicada na edição de janeiro do periódico American Journal of Sports Medicine.

Os cientistas concluíram que o surfe competitivo apresenta risco relativamente baixo de lesões - 6,6 ferimentos significativos a cada mil horas de atividade - em relação a outros esportes com dados comparáveis disponíveis, segundo o coordenador do estudo, Andrew Nathanson, do Centro de Prevenção a Lesões do Hospital de Rhode Island.

De acordo com a Agência FAPESP, os pesquisadores coletaram dados sobre lesões em 32 competições de surfe ao redor do mundo, tanto profissionais quanto amadoras. Foram documentados detalhes sobre os ferimentos ocorridos durante as competições, assim como o tamanho das ondas, mecanismo de lesão e tratamento. Lesões "consideráveis" foram qualificadas como as que impediam o paciente de surfar por um ou mais dias, que resultaram em hospitalização ou que requeriam pontos no local.

Paraíba.com Online — 09/01/2007