Notícia

Jornal da Unesp online

Suplemento melhora reprodução de nelore

Publicado em 01 dezembro 2007

Taxa de prenhez cresceu até 10% entre vacas que receberam alimentação com gordura enriquecida


A alimentação enriquecida com um suplemento energético que inclui ácido linoléico pode aumentar em até 10% a taxa de prenhez de novilhas da raça nelore. O estudo que levou a essa conclusão foi realizado pelo médico veterinário José Luiz Moraes Vasconcelos, da Faculdade de Medi-

cina Veterinária e Zootecnia (FMVZ), câmpus de Botucatu, e foi apresentado, em julho, no Congresso da American Society of Animal Science, em San Antonio, Texas (EUA). O grupo de animais usados na investigação foi submetido à inseminação artificial por estímulo da ovulação em um determinado período.

O produto utilizado na pesquisa é uma gordura enriquecida com 40% de ácido linoléico, encontrada na formulação do Megalac-E, um produto fabricado pela empresa QGN-Arm & Hammer. Segundo o docente, o ácido linoléico tem potencial para prevenir a morte precoce do embrião. "É exatamente a alta concentração dessa substância que torna o produto eficiente", diz Vasconcelos.

Foram utilizadas no experimento 910 vacas primíparas, isto é, que deram cria pela primeira vez e ainda eram lactantes. As novilhas receberam 0,4 kg de mineral protéico no pasto até o 28o dia após o parto. Depois desse período, foram aleatoriamente distribuídas em dois grupos: o primeiro recebeu a adição de caulim em sua dieta, e o segundo, o composto pesquisado. O caulim, um mineral comumente utilizado para enriquecer as rações animais, funcionou como um placebo.


Produtores surpresos

Após serem submetidas à inseminação, observou-se que, das 451 reses alimentadas com o suplemento, 229 (50,8%) ficaram prenhes, ante 182 (39,7%) do outro grupo com 459 vacas. "Estes dados mostram que o Megalac-E auxilia no aumento da produção animal", destaca Vasconcelos. Ele ressalta que não foi detectado efeito de outras variáveis que pudessem interferir no resultado.

De acordo com a médica veterinária Tatiana Araújo, gerente de Nutrição Animal da QGN-Arm & Hammer, o composto já era comercializado há muito tempo para aumentar a produção de leite. "Essa pesquisa mostrou que o produto também tem um efeito extremamente positivo na reprodução do gado", declara Tatiana. "É possível que o aumento das taxas de prenhez se repita com rebanhos de ruminantes pequenos, como ovinos e caprinos."

"O número de animais submetidos ao teste e os índices alcançados surpreenderam os produtores norte-americanos presentes ao congresso", relata Vasconcelos. O estudo foi realizado entre dezembro de 2006 e janeiro de 2007, nas fazendas Santa Neide e Novo Horizonte, no município de Coxim (MS). Os custos do projeto, incluindo deslocamento e produto consumido, foram arcados pela empresa.