Notícia

O Dia (RJ) online

Suplemento ingerido por grávida dá peso ao bebê

Publicado em 03 janeiro 2007

Mulheres subnutridas que recebem vitaminas e suplementos minerais durante a gravidez têm menos probabilidade de gerar bebês abaixo do peso do que as tratadas apenas com suplementos de ferro e ácido fólico. A conclusão é de estudo publicado na edição de janeiro da revista Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine.
Na amostragem analisada, a taxa de baixo peso ao nascer foi de 15,2% entre os bebês de mães que receberam suplemento de micronutrientes, contra 43,1% entre os demais.
Os recém-nascidos cujas mães tomaram vitaminas também apresentaram menor morbidade na primeira semana de vida, informou a Agência Fapesp. O baixo peso ao nascer - abaixo de 2,5 quilos - é um importante indicador para previsão de mortalidade infantil, segundo o estudo.
O baixo peso ao nascer também aumenta o risco de a criança desenvolver doenças coronárias, diabetes tipo 2, derrame e pressão alta. A pesquisa destaca que, em países pobres, mulheres de baixa renda são com freqüência deficientes em determinados micronutrientes, incluindo vitaminas C e E e complexo B.
A equipe acompanhou 200 mulheres com características semelhantes: gravidez entre 24 e 32 semanas e baixo peso (com índice de massa corporal abaixo de 18,5) ou baixo nível de hemoglobina (entre 7 e 9 gramas por decilitro), que indicam má nutrição. As voluntárias moravam a até cinco quilômetros de um hospital na parte leste de Nova Déli e planejavam fazer os partos no hospital ou na vizinhança. A informação sobre os participantes, incluindo idade e peso, foi coletada no hospital entre 1º de maio de 2002 e 30 de abril de 2003.