Notícia

EPTV

Supercomputador para pesquisa em mudança climática

Publicado em 15 julho 2008

Equipamento dará ao País a possibilidade de entender melhor o impacto das mudanças climáticas em seu território e diminuir os efeitos sociais, ambientais e econômicos do aquecimento global.

O ministro de Ciência e Tecnologia (MCT), Sergio Rezende, anunciou ontem (14), na Universidade Estadual de Campinas, um investimento de R$ 48 milhões (R$ 35 milhões do MCT e de R$ 13 milhões da Fapesp) para pesquisa de mudanças climáticas. O investimento conjunto entre o MCT e a Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo (Fapesp) permitirá ao Brasil adquirir um dos mais poderosos supercomputadores do mundo para pesquisa de alta performance para previsão de tempo e o estudo das mudanças climáticas globais. O novo equipamento será instalado no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que já começa a se preparar para abrigar este novo supercomputador, que deverá estar operacional em 2009. O sistema será especialmente configurado para funcionar em rede com usuários externos de todo país.

Segundo o diretor do Inpe, Gilberto Câmara, o novo supercomputador dará ao País a possibilidade de desenvolver seu próprio modelo climático e, ao entender melhor o impacto das mudanças climáticas em seu território, abrir caminhos para que políticas públicas sejam elaboradas para diminuir os efeitos sociais, ambientais e econômicos do aquecimento global. O novo supercomputador terá capacidade de processamento efetivo de 15 TFlops (15 trilhões de operações matemáticas por segundo). O aporte conjunto de recursos do MCT e da Fapesp permitirá ao Brasil contar com um dos seis maiores centros mundiais de previsão numérica de tempo e clima e de modelagem de mudanças climáticas globais. A capacidade de processamento do novo supercomputador será mais de 50 vezes maior do que o Inpe dispõe hoje, o que permitirá elaboração de cenários de mudanças climáticas globais de alta resolução espacial para os próximos séculos e projeção sobre extremos climáticos para a América do Sul.