Notícia

JC e-mail

Sucesso no seqüenciamento do DNA da bactéria Xylella fastidiosa revela deficiência na pesquisa genética brasileira

Publicado em 13 julho 2000

O primeiro genoma completo de um micróbio causador de doença em plantas esta' descrito por um consorcio brasileiro na edição desta quinta-feira da revista científica britânica "Nature". Até o final do ano, deve ficar pronto outro seqüenciamento de uma bactéria desse tipo. Mas o avanço rápido das pesquisas na área trouxe um problema inesperado. "Está se criando uma enorme demanda de gente capacitada em bioinformatica", diz João Carlos Setúbal, pesquisador do Instituto de Computação da Unicamp que chefiou o trabalho de computação do seqüenciamento da bactéria Xylella fastidiosa, agente causador da doença do amarelinho, que ataca as laranjeiras. Segundo Setúbal, esse é o único gargalo que pode atrapalhar, no futuro próximo, a continuação de estudos genomicos no Brasil. "Temos apenas dois grupos de bioinformatica. Isso é muito pouco", disse. "Entramos em uma nova fase. A computação vai ser a base da biologia", diz o biólogo Andrew Simpson, coordenador do seqüenciamento da Xylella (e primeiro nome na lista de autores). Outros projetos estão sendo tocados, novos deverão começar em breve e a Fapesp pretende decidir sobre os próximos a ser iniciados. Tudo isso torna ainda mais urgente o aumento da capacitação em bioinformatica. Até o final do ano, deve ficar pronto o seqüenciamento do genoma da bactéria Xanthomonas citri, causadora do cancro citrico, segundo José Fernando Perez, diretor científico da Fapesp. "O genoma é duas vezes maior e o orçamento é duas vezes mais barato", diz ele. O projeto atraiu interesse internacional. O Serviço de Pesquisa em Agricultura do governo norte-americano e a associação de viticultores dos EUA vão financiar, com a Fapesp, o seqüenciamento de uma variedade de Xylella que ataca as uvas na Califórnia. Além disso, também se está seqüenciando no país o genoma da cana-de-açúcar. Em agosto, deve começar o trabalho com a Clavibacter xili, que causa doença na cana. O fungo Paracoccidioides brasiliensis, causador de uma micose, é outro que será seqüenciado logo. Entre os projetos futuros, é discutido o seqüenciamento de genomas de parasitas causadores de doenças tropicais. (Folha de SP, 13/7)