Notícia

Alagoas na Net

Startup que leva jogos para idosos vence reality show na TV

Publicado em 28 janeiro 2021

ISGAME fatura prêmio de R$ 1 milhão em aceleração para seu aplicativo Cérebro Ativo, que auxilia na prevenção do declínio cognitivo em pessoas com mais de 60 anos

O reality show Batalha das Startups, exibido na Record News de segunda a sexta, às 23h45, já tem sua startup campeã na categoria HealthTech – empresas do segmento de saúde que têm soluções baseadas em tecnologia.

Num duelo acirrado, com a Vigora, do CEO Luis Zlochevsky, quem venceu foi a ISGAME, do empreendedor Fabio Ota, com o aplicativo gratuito “Cérebro Ativo”, que ajuda pessoas com mais de 60 anos a exercitar habilidades para manter a saúde mental.

Os games do app estimulam, por exemplo, memória, lógica e consciência corporal, prevenindo a degeneração cognitiva, fonte de doenças como Alzheimer e depressão.

O prêmio para a ISGAME é de R$ 1 milhão em serviços de aceleração no InovaHub, aceleradora criada pelo Inova360 e a Bertha Capital para acelerar as startups vencedoras do reality e outros negócios do mercado. A ISGAME também segue na “grand finale” reality, em busca de mais um prêmio adicional de R$ 1 milhão em mídia, que será disputado pelas vencedoras de suas categorias. Depois de muitas mentorias, que começaram em outubro do ano passado, disputas e batalhas com fortes concorrentes inscritas no programa, Ota conquistou a vitória na categoria HealhTech no episódio do Batalha das Startups que foi ao ar na última quinta-feira (21).

“A oportunidade do Batalha das Startups é o que precisamos para poder crescer e melhorar ainda mais nosso aplicativo, o Cérebro Ativo, e ampliar nosso projeto de forma que possamos impactar a sociedade ainda mais”, afirma o CEO e fundador da ISGAME. A startup receberá quatro meses de mentoria no InovaHub, em uma das 200 estações de trabalho disponíveis para startups receberem aceleração na Alameda Santos, área nobre de São Paulo.

Durante a aceleração, a startup contará com mentores em diversas especialidades do mercado, como Gustavo Souza, CEO da Bertha Capital, Alexandre Velilla Garcia, CEO do Cellep e sócio do InovaHub, além de personalidades dos negócios e do empreendedorismo, como Yuri Ramos, diretor no Massachusetts Institute of Technology (MIT); Dennis Wang, ex VP do Nubank e atual Head da Joa Investimentos; Greg Batman, que foi fundador da Hondana and Kindle, adquirida pela Amazon; Orlando Cintra, da BR Angels; Rafael Cosentino, da TOVTS; André Escobar, da Tarpon P&E, Jorge Pacheco, da State.is – Hub Votorantim; e Igor Mascarenhas, da Pier.

A trajetória da ISGAME até vencer o Batalha das Startups da Record News

A ISGAME iniciou com a proposta de ensinar crianças a desenvolver videogame, posteriormente, a empresa percebeu que havia uma possibilidade de tornar o produto uma solução preventiva para auxiliar o desenvolvimento cognitivo de idosos. A proposta é trabalhar com desenvolvimento de videogames como preventivo para o declínio cognitivo.

Em 2016, Ota entrou com um projeto na FAPESP e foi aprovado com o Programa Inovativo para Pequenas Empresas. A startup desenvolveu uma pesquisa científica divulgada em 2017, com 75 idosos divididos em 3 grupos: 1) Uma turma foi trabalhada a inclusão digital – eles aprenderam a mexer no computador; 2) A segunda turma aprendeu a jogar videogame. Eles tiveram comprovadamente melhora na memória, concentração e qualidade de vida; 3) O terceiro grupo aprendeu a desenvolver o videogame e a melhora foi muito mais acentuada em memória, concentração e qualidade de vida. Nessa época, a empresa recebeu do programa da Fapesp o investimento de R$ 200 mil.

Posteriormente, a startup percebeu que precisaria estar no celular e começou o desenvolvimento do aplicativo Cérebro Ativo. Em 2018, a ISGAME foi aprovada na fase 2 da FAPESP para desenvolver o aplicativo. Com o aporte de R$ 1 milhão, a empresa criou a versão beta no final de 2019 e em março de 2020 lançou no Google Play e na Apple Store.

“Já temos mais de 5 mil pessoas utilizando o nosso aplicativo e ele se tornou muito mais do que um trabalho de desenvolvimento de memória. Ajudou na integração intergeracional. Hoje, muitos avós a se conectarem com seus netos por meio dos jogos, e passaram a conversar sobre algo que era até um tabu para eles, os jogos”, afirma Fábio Ota.

O Cérebro Ativo concentra seus treinos em memória, foco e lógica e velocidade e consciência corporal. A startup, além do aplicativo, oferece cursos online de orientação tecnológica, para ensinar idosos a lidarem com tecnologia e cursos de consciência corporal.

Atualmente a ISGAME faz um estudo, ainda em andamento, junto com a equipe de Medicina Preventiva da UNIFESP para saber se o jogo funciona contra a depressão. Por conta da pandemia de COVID-19, a ISGAME investiu ainda, com apoio do Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas, no monitoramento da saúde dos usuários em isolamento social, por meio de wearables e inteligência artificial.

O aplicativo Cérebro Ativo pode ser baixado gratuitamente nesses links: Cérebro Ativo para Android e Cérebro Ativo para iOS. A empresa possui sede em São Paulo e filiais no Rio de Janeiro, Jundiaí e prepara a abertura de uma nova unidade em Belo Horizonte. Mais informações visite https://isgame.com.br/

Por Assessoria

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
MSpontocom