Notícia

Canguru News

SP reavalia plano de volta às aulas após professor estimar morte de 17 mil crianças no Brasil

Publicado em 16 julho 2020

Por Heloisa Scognamiglio

Matemático Eduardo Massad durante seminário online realizado na última terça-feira (14), que discutiu a pandemia do novo coronavírus

Nesta quinta-feira (16), o médico João Gabbardo, coordenador-executivo do centro de contingência contra o coronavírus do governo de São Paulo, afirmou que o grupo, que discute a quarentena no estado, irá reavaliar a retomada das atividades presenciais nas escolas. A retomada no estado está programada para começar a partir do dia 8 de setembro para as cidades que estiverem há mais de 28 dias na fase amarela do plano São Paulo de flexibilização da quarentena.

A declaração de Gabbardo veio após questionamento sobre uma estimativa de que 17 mil crianças morreriam em todo o Brasil se a volta às aulas ocorrerem em meio à pandemia. “Em função dessas novas informações, a gente pediu para que o centro de contingência, que tem discutido isso com o secretário da educação, faça uma reavaliação daquilo que já foi definido”, afirmou Gabbardo. “Tão logo nós tenhamos essas informações, a gente vai trazer aqui para a entrevista coletiva”, acrescentou.

A estimativa de que haverá 17 mil mortes de crianças no Brasil caso haja a retomada das atividades presenciais nas escolas de todo o país foi feita na última terça-feira (14) pelo matemático Eduardo Massad, professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), durante um seminário online sobre o coronavírus realizado pela Agência Fapesp e pelo Instituto Butantan.

“Absolutamente [a aula presencial] não pode voltar em setembro”, declarou Massad. “Eu fiz a conta hoje [dia 14] sobre a volta à escola. Nós temos, no Brasil, 500 mil crianças portadoras do vírus zanzando por aí. Se você abrir agora, em 1º de agosto, mesmo usando máscara, mesmo botando dois metros de distância, no primeiro dia de aula nós vamos ter 1700 novas infecções, com 38 óbitos. Isso vai dobrar depois de 10 dias e vai quadruplicar depois de 15 dias. Então abrir as escolas agora é genocídio”, disse.

Segundo Massad, o número de mortes por coronavírus de crianças com menos de cinco anos no Brasil irá saltar das aproximadamente 300 registradas atualmente para 17 mil se as escolas reabrirem em meio à pandemia. “Todo o resto dos problemas vocês consegue dar um jeito e resolver. Perder 17 mil crianças, não há solução possível. Nós estamos falando de vidas. Se perder um ano letivo, ninguém vai morrer por causa disso. A população precisa saber disso. Há uma impressão de que já pode voltar para a escola, ‘graças a Deus, eu não aguento mais a molecada em casa’, só que as crianças vão morrer”, comentou o professor.

“Se a gente abrir sem um planejamento muito bem feito e sem um monitoramento muito bem feito, vão morrer 17 mil crianças, contra 300 e poucas no curso natural da epidemia, com as escolas fechadas”, explicou o matemático Eduardo Massad, professor da FGV.

Massad também criticou o uso do platô (estabilidade do número de casos diários) por alguns dirigentes como uma justificativa para o relaxamento do isolamento social. “O platô é a assinatura do fracasso. Toda curva epidêmica que se preze tem que atingir um pico e cair”, defendeu.

O seminário virtual também contou com a participação de Beatriz Kira, pesquisadora da Universidade de Oxford, Otavio Ranzani, pesquisador da Universidade de São Paulo (USP) e do Instituto de Saúde Global de Barcelona, Paulo Inácio de Knegt López de Prado, professor e pesquisador da Universidade de São Paulo (USP) e Dimas Covas, ex-coordenador do comitê de saúde estadual. Durante o evento, Covas afirmou que as mortes diárias por coronavírus no estado de São Paulo podem continuar em um “patamar elevado” até 2021.

Assista abaixo ao momento em que a retomada das atividades presenciais nas escolas é discutida no seminário online:

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
O Estado de S. Paulo Portal R7 G1 Portal R7 Estadão.com Estado de Minas online BOL UOL IstoÉ online IstoÉ Dinheiro online O Globo online O Globo Folha de S. Paulo Folha.com Crescer online Blog A vida da criança Araraquara24horas Clipping de Educação Repórter Ceará Blog da Franssinete Florenzano Blog Colinas News Mídia PB APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo 24 Brasil Tribuna de Osasco Meio Norte online Diário de Cubatão Amazônia Acontece Independencia News Araraquara24horas Jornais Virtuais Jornal Água Verde online São Carlos em Rede Jornal Times Brasília Jornal GGN CONTEE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino Acontece Agora Online CPP - Centro do Professorado Paulista Observatório do 3° Setor MSN Blog do Evando Moreira Head Topics (Brasil) Agora Notícias Brasil Cartão de Visita News Folha Vitória online Maetips Mais Pajeú Blog J. Campos SINPRO-DF - Sindicato dos Professores no Distrito Federal Araraquara24horas Blog Henrique Barbosa Diário do Grande ABC online Página Zero online Guajara Hoje Terra MSN Head Topics (Brasil) Folha de Valinhos online FasterNet Portal do Holanda Tribuna do Interior online HiperNotícias Vitória News Guarulhosweb Rede Massa SBT Diário de Notícias online Bem Paraná online Diário do Grande ABC online Correio do Papagaio online Mix Vale Meon Dinheiro Rural online A Crítica (MS) online Aqui Notícias online TN Online Tribuna do Agreste Tribuna do Sertão Repórter Diário online CGN Mercado News Coxim Agora Jornal da Manhã (Marília, SP) online Diário do Grande ABC O Liberal (Americana, SP) online Correio Popular (Campinas, SP) online TV Web Cariri ABC do ABC Queagito.com Tribuna de Jundiaí online O Guardião da Montanha Sindicato dos Químicos de São Paulo Jornal da Manhã (Marília, SP) O Liberal (PA) Jornal Opinião (Caeté, MG)