Notícia

O Serrano

SP prepara mapa inédito no Brasil de vítimas de infarto do miocárdio

Publicado em 17 agosto 2008

O Estado de São Paulo prepara mapa genético, inédito no Brasil, de pacientes vítimas de infarto do miocárdio. O objetivo é verificar os genes que são ativados e as proteínas que o organismo de cada indivíduo sintetiza no momento do ataque. O trabalho está sendo coordenado pelo Instituto Dante Pazzanese, da Secretaria de Estado da Saúde.

Dez pacientes do sexo masculino com mais de 50 anos que chegaram ao pronto-socorro do Dante Pazzanese com infarto, em 2007, tiveram sangue coletado na mesma hora em que os médicos realizavam o atendimento de emergência. O material foi enviado à Universidade da Catalunha, na Espanha, juntamente com o sangue de dez outras pessoas consideradas saudáveis, para comparação.

Uma tecnologia avançada chamada microarray possibilita a geração de um painel eletrônico que mostra, em computador, os genes ativados em cor verde, os inativados em vermelho e os não testados em amarelo. O resultado é uma espécie de cartão com todas as informações genéticas do paciente que teve infarto. O resultado das análises laboratoriais será encaminhado à Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, para avaliação estatística comparativa.Tratamento individualizado – “Essas informações são extremamente importantes porque vão além da análise anatômica do coração e das artérias das vítimas de infarto. Isso contribuirá para que, no futuro, o tratamento desses pacientes seja totalmente individualizado, e as medicações oferecidas conforme o perfil genético de cada pessoa”, afirma o cardiologista Marcelo Sampaio, responsável pelo laboratório de Biologia Molecular do Dante Pazzanese.

A conclusão do trabalho deverá ser divulgada pelo hospital no início do próximo ano. Cerca de R$ 300 mil estão sendo investidos pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) para a realização do estudo.

 

(notícia publicada na Agência FAPESP)