Notícia

Blog A vida da criança

SP ganha centro de pesquisas focado na primeira infância

Publicado em 12 fevereiro 2021

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) lançou, no último dia 3, o Centro Brasileiro para o Desenvolvimento da Primeira Infância (CPAPI). A iniciativa tem como parceiros a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal e o Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), onde ficará a sede do CPAPI.

O projeto tem como missão realizar pesquisas, por meio de abordagens multidisciplinares, a fim de buscar soluções para o desenvolvimento da primeira infância, período que compreende os primeiros seis anos de vida das crianças. Essa fase é crucial para o desenvolvimento de diversas habilidades essenciais ao longo da vida.

Por isso, ações preventivas adotadas podem gerar impactos não só na saúde, mas também nos aspectos comportamentais, desempenho escolar e futuro profissional, como afirmou Naércio Menezes Filho, professor do Insper e da Universidade de São Paulo (USP) e coordenador do projeto, no evento de lançamento do CPAPI.

As pesquisas desenvolvidas pelo centro servirão como base para políticas públicas e práticas profissionais cujo objetivo é o desenvolvimento de crianças em seus primeiros seis anos de vida. Menezes adiantou que o projeto terá início por meio de um piloto, combinando instrumentos já disponíveis, como a Caderneta de Saúde da Criança e dados administrativos de saúde e educação disponibilizados pelos municípios.

Segundo Eduardo Marino, diretor de conhecimento aplicado da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal,o CPAPI foca em dois pilares: a geração de conhecimento com pesquisas sobre o desenvolvimento da primeira infância e a difusão desse conhecimento.

“Nos primeiros três anos de pesquisa daremos foco à mensuração do desenvolvimento infantil. O Brasil ainda não tem uma sistemática de vigilância e monitoramento. Por enquanto, acompanha apenas peso e altura. A ideia é incluir outras importantes dimensões que vão desde o desenvolvimento motor até questões emocionais e do preparo para o aprendizado escolar”, explica Marino.

O CPAPI atuará em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado, por meio de pesquisas em pelo menos quatro municípios, inicialmente. A ideia é desenvolver uma metodologia que possa ser aplicada em outros lugares. “Esperamos que nossos resultados cheguem a outras cidades, outros Estados e até se espalhe pelo país como um todo”, completa Marino.

from Crescer