Notícia

FAPEAM - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas

“SOS Manaus” prevê chuvas a curto prazo em Manaus e áreas próximas

Publicado em 18 março 2014

Como parte dos projetos do Green Ocean Amazon (GOAmazon), o Sistema de Observação de Tempo Severo, intitulado como “SOS Manaus” é um serviço online para previsões de tempestades na cidade de Manaus (AM) e entorno. Aberto ao público, o sistema irá auxiliar as pesquisas científicas da atmosfera, formação de nuvens e precipitação de chuva desenvolvidas pelo projeto e ainda serve como ferramenta diária para a população da cidade.

O GOAmazon é um projeto coordenado e com financiamento de R$ 24 milhões, sendo R$ 12 do Departamento de Energia dos Estados Unidos das Américas (DOE-EUA), R$6 milhões da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) e R$6 milhões da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), além do financiamento de projetos paralelos pela Fundação Nacional de Ciências (NSF-EUA) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

Também são parceiros o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/BRA) e o Instituto de Espaço e Aeronáutica (IAE/BRA) e o Instituto Max Planck de Química (MPIC/Alemanha), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade de São Paulo (USP), Universidade de Harvard, dentre outras universidades do Brasil e dos EUA.

O SOS Manaus faz parte do ‘Projeto Chuva – Processos de Nuvens Associados aos principais Sistemas Precipitantes no Brasil: Uma contribuição a Modelagem da Escala de Nuvens ao GPM (Medida Global de Precipitação)’. É coordenado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), um dos associados ao GOAmazon, projeto que até 2015 busca avançar na compreensão científica de como os processos terra-atmosfera afetam a hidrologia e o clima tropicais, incluindo os níveis de poluição de Manaus.

De acordo com o pesquisador do Inpe e coordenador do Projeto Chuva, Luiz Augusto Machado, o sistema informa em tempo real a condição do tempo e como ficará entre os próximos 20 e 40 minutos, além da quantidade de chuva das últimas horas e dias. Essa é uma informação importante, devido grandes acumulados de chuva causarem problemas de circulação, de serviços e desastres. “O SOS permite que a população, antes de sair de casa ou do trabalho, veja na internet onde está chovendo, para onde está indo a chuva, se ela é forte ou não”, ressalta o Luiz Augusto Machado.

O serviço pode ser acessado por qualquer usuário através do endereço: http://sigma.cptec.inpe.br/sosmanaus/. “Aproveitem, pois hoje somente em Manaus esse serviço está disponível para população”, destaca o pesquisador.

O SOS Manaus utiliza radar meteorológico de “banda X” com dupla polarização, um sistema moderno que permite identificar os tipos de partículas que estão no meio das nuvens. Instalado em Manacapuru (68 km de capital), o sistema trabalha em conjunto com o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) na previsão do tempo e após o período de experimento, que vai até outubro de 2014, o SIPAM dará continuidade ao serviço. “Ao implementá-lo no âmbito do Sipam, o objetivo é externalizarmos as informações e produtos que dispomos e que tem apelo pela sociedade e por órgãos que tenham interesse nas mesmas. Destaque para as Defesas Civis municipais e estaduais”, afirma o chefe da Divisão de Meteorologia do Centro Regional de Manaus do Sipam.

Segundo o pesquisador Antônio Manzi, coordenador do GOAmazon pelo Inpa, o serviço será de grande utilidade nas campanhas observacionais do GOAmazon já que permite a identificação em tempo real dos locais de ocorrência de chuva, além de prevê o seu deslocamento e a formação de novas chuvas. A informação é utilizada na programação de voos, durante as missões de observação com avião, e ainda fornecem subsídios na hora de interpretar os dados de concentrações de gases e de aerossóis que vêm sendo medidos nos sítios experimentais em superfície, com balões e aviões. “Trata-se de um produto inédito na região que deve ser utilizado pela população, pela mídia e as empresas que dependem das condições do tempo para realizar suas atividades”, destaca Manzi.

Projeto Chuva

O projeto Chuva tem o objetivo de compreender os processos físicos associados à formação e evolução das nuvens de tempestade, que crescem em escala de alguns quilômetros. Em conjunto com os projetos do GOAmazon, as pesquisas trarão melhorias ao desempenho de modelos numéricos de previsão de tempo e clima. “Os modelos climáticos saberão simular os campos futuros de nuvens em condições com e sem poluição. Hoje eles não fazem essa distinção e nós sabemos que são diferentes”, explica Luiz Augusto Machado.

Manaus é a sétima cidade a ser estudada pelo Projeto Chuva, que já realizou campanhas em Alcântara (MA), Fortaleza (CE), Belém (PA), São Paulo, Vale do Paraíba (SP) e Santa Maria (RS).

GOAmazon

As pesquisas do GOAmazon serão realizadas em diversos sítios experimentais na cidade de Manaus e no seu entorno e, também, utilizará aeronaves equipadas para obter dados para o estudo do ciclo de vida dos aerossóis (partículas de suspensão na atmosfera) e das nuvens e da interação entre eles.

Fonte: Inpa, por Raiza Lucena.